⁠   ⁠
COMPARTILHE
Currywurst, prato com salsicha alemã, tem opções veganas
Currywurst, prato tradicional alemão, apresenta hoje vastas opções vegetarianas e veganas (Foto: arquivo pessoal)
Siga-nos no Seguir no Google News

Os novos tempos parecem ter aterrissado, tendo deixado os mais puristas talvez um pouco incomodados. Mas o fato é que parece que algumas modas viraram tendências. E muitas delas parecem ter se tornado padrão.

Na minha última jornada pela Europa Central, me deparei com o clássico da comida alemã, o popularíssimo currywurst. Trata-se de salsicha cozida, frita ou grelhada, servida em um molho de tomate ou ketchup, salpicada com curry em pó. Pode ou não acompanhar batatas fritas.

Cabe ressaltar que de clássico o currywurst nada tem de originário da Alemanha. Afinal, o curry é de origem indiana. Trata-se de uma mistura em pó de muitas especiarias, com destaque para a cúrcuma, que dá o tom amarelo ao tempero.

O ketchup é obviamente de tradição estadunidense. E as batatas, originárias da América. Pelo jeito só sobrou “wurst”, que traduz-se como salsinha, mas que designa qualquer embutido na culinária alemã.

A origem do currywurst

Na Europa, além do currywurst, as bebidas sem álcool são abundantes (Foto: arquivo pessoal)

Entre muitas especulações, há uma que remonta ao pós 2ª Guerra Mundial. A mescla da tradição indiana com a estadunidense tem origem na criatividade de uma senhora chamada Herta Heuwe (1913-1999).

Dona de uma lanchonete em Berlim, ela teria – num dia chuvoso de 1949 -, preparado o prato misturando curry em uma pasta de tomates temperada para acompanhar a salsinha. O molho foi nomeado por ela de “chillup” (uma fusão de chilli com ketchup), que tornou-se o famoso currywurst.

Que tal um currywurst versão 2024?

Ir para Alemanha provar um currywurst é fácil, mas será que haveria opções vegetarianas para quem não curte a salsinha tradicional? E a resposta é sim!

Há por todos os lados, o que mostra que as opções vegetarianas e veganas já viraram padrão. E o prato ainda pode ser acompanhado de uma bela cerveja zero, ou alkoholfrei em alemão.

Enquanto no Brasil temos parcas opções, talvez duas ou três no máximo, países da Europa como Alemanha e República Tcheca já desfrutam de um mercado robusto de cervejas sem álcool. Interessante, não é mesmo?

Há uma placa escondidinha em homenagem à Herta Heuwe na rua Kaiser-Friedrich-Straße 57, na zona oeste da capital alemã, curiosamente pregada na parede de um supermercado asiático. Veja aqui.

Currywurst e opções.

Currywurst e sua opção de acompanhamento (Foto: arquivo pessoal)

Menos carne, menos álcool, mais opções

A culinária da Alemanha e de toda a Europa Central é fortemente baseada em carnes e no consumo de álcool. Por isso, vejo com bons olhos as opções adaptadas para quem optou por outras dietas.

Particularmente, nenhuma das salsichas sem carne me agradou — todas parecem sem graça. No entanto, poder desfrutar de um prato típico como um currywurst, é algo muito prazeroso que nos faz sentir parte da cultura local.

Não estou reivindicando que só se tenha opções vegetarianas e que o consumo de carnes seja abolido. Se você gosta de uma tradicional salsicha alemã e sua cervejinha, aproveite, pois aquela região é mestre nessa combinação. Coma sem culpa!

O ponto é ter muitas opções e variedade para que todos fiquem felizes. Não tenho dúvidas de que, com essas opções, o consumo de carnes e álcool diminuirá. O que é bom tanto para o planeta quanto para a saúde dos indivíduos.

Você pode gostar de
Como me tornar uma pessoa vegana ou vegetariana?
“Beba com moderação”: uma frase bonita na teoria – e na prática?
8 livros para quem gosta de culinária (ou de comer)


Os textos de colunistas não refletem, necessariamente, a opinião da Vida Simples.

A vida pode ser simples, comece hoje mesmo a viver a sua.

Vida Simples transforma vidas há 20 anos. Queremos te acompanhar na sua jornada de autoconhecimento e evolução.

Assine agora e junte-se à nossa comunidade.

0 comentários
Os comentários não representam a opinião da revista. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Deixe seu comentário