O segredo para ser protagonista da sua carreira

  • Juliana De Mari
  • FOTOGRAFIA: Unsplash | Allef Vinicius

A sua carreira nunca precisou tanto do seu protagonismo. Para ter uma carreira significativa você precisa começar a investir em autoconhecimento tanto quanto considera investir em cursos técnicos e outros tipos de atualização “curriculares”.


 

Em vez do traçado linear e previsível de antigamente, em que as opções estavam delimitadas pela nossa formação ou experiência inicial, hoje é provável vivenciar trajetórias profissionais muito mais sinuosas e inusitadas, a partir do que vai acontecendo no caminho (e que, às vezes, nos distancia totalmente dos primeiros passos).

Nesse contexto, ter que lidar com mudanças – sejam elas pequenas ou grandes –, não vai ser um convite: vai ser uma necessidade.

Sabe aquele momento em que o trabalho perde sentido porque algo está mudando (do lado de dentro ou do lado de fora) e a gente fica sem saber o que fazer e como seguir profissionalmente? Esse momento, que eu chamo “embatucação”, também vai ser, cada vez mais, uma realidade.

VOCÊ VAI GOSTAR:

– Para que servem as crises na nossa carreira?

– O que você pensa sobre o medo de mudar de carreira?

– Quais limites suas crenças colocam em sua vida profissional?

 

Líder de si mesmo

Diante de um traçado de carreira muito mais móvel e flexível, em qual lugar a gente vai encontrar alguma firmeza, então?

Como é que a gente vai continuar progredindo consistentemente no nosso desenvolvimento profissional? Só tem um jeito: se comprometendo, de verdade, com o protagonismo.

Na prática, isso significa comprometimento com atitudes que possam gerar um senso de continuidade. Ainda que o desenho de carreira pareça descontínuo, é VOCÊ o ponto de conexão entre tudo aquilo que faz – não é o nome de um cargo ou anos numa área de atuação.

Como diz Ken Blanchard, um dos maiores especialistas em liderança do mundo, “há uma diferença entre interesse e compromisso. Quando você está interessado em fazer algo, você só o faz quando é conveniente. Quando está comprometido com algo, você não aceita desculpas – apenas resultados”.

 

Autoconhecimento

Para ter uma carreira significativa, portanto, você precisa começar a investir em autoconhecimento (intencionalmente) tanto quanto considera investir (automaticamente) em cursos técnicos e outros tipos de atualização “curriculares”.

Quantas horas você passou, no último mês, fazendo alguma coisa com a finalidade de se conhecer melhor, aliás?

Ser protagonista na carreira tem a ver com se posicionar em relação ao que você considera relevante para o seu presente – de olho no seu futuro.

O risco de não fazer isso e esperar que a empresa, os clientes, o mercado ou a sua família decidam sobre as suas possibilidades é enfrentar situações que geram pouco valor ao seu desenvolvimento ou, pior, que geram desconfortos em relação a como você quer viver outras esferas da sua vida além do trabalho.

O autoconhecimento é um processo fundamental para gerar informação — e prontidão. Ele pode incluir, entre outras coisas, um ritual sincero e periódico de autoavaliação.

Pense em criar espaço para refletir de forma intencional sobre as suas últimas decisões e desafios e a relação com os seus interesses, os seus valores e as suas capacidades.

Vale considerar o apoio de outras pessoas. Quem pode ajudar você a ganhar perspectiva e definir melhor seus próprios parâmetros para escolhas assertivas? Uma das minhas contribuições como mentora para mulheres na PROSA Coaching é exatamente essa.

 

Sucesso

É importante que você tenha clareza sobre o que é sucesso para você no seu momento atual de vida. Lembre-se que sucesso não é uma definição fechada: você pode atualizar esse conceito sempre que for preciso, de acordo com as suas necessidades a cada fase (libertador pensar assim, né?).

A questão é: como você vai saber que está realizando algo relevante para a sua sensação de estar criando uma vida profissional bem-sucedida?

Investir energia para perceber o que você gosta e o que não gosta, o que faz muito bem e o que tem vontade de começar a fazer, quais são os seus valores e aquelas características que aparecem facilmente quando está em ação, e em quais ambientes você tende a se sentir melhor e atuar de um jeito mais produtivo, não vai ser perda de tempo.

Vai ser uma demonstração de compromisso com a parte que você pode comandar na sua história: a sua.

 

Leia todos os textos da coluna de Ju De Mari em Vida Simples.


JU DE MARI (@prosa_coaching) é uma jornalista que virou coach para mulheres na PROSA Coaching. Pratica singelezas como forma de se relacionar com a vida de maneira mais criativa. Adora flores e fotografia, tem dois filhos e raízes no frevo pernambucano. Nesta coluna mensal, compartilha reflexões sobre transição de carreira e de estilo de vida para inspirar pequenas revoluções possíveis e práticas.

 

*Os textos de colunistas não refletem, necessariamente, a opinião de Vida Simples.


POSTS RELACIONADOS

EDIÇÃO DO MÊS

Edição 246, agosto de 2022 COMPRAR

COMENTÁRIOS

  • Leandro

    Perfeito Ju! Ótimo texto. Autoconhecimento é tudo. Valeu!


    Nesse contexto, ter que lidar com mudanças – sejam elas pequenas ou grandes –, não vai ser um convite: vai ser uma necessidade.

    É isso!

    Responder
    • Vida Simples

      Obrigada você pelo seu comentário ❤

      Responder

  • TAMBÉM QUERO COMENTAR

     

    Campos obrigatórios*