Alimente-se de bons conteúdos

  • Tiago Belotte

São quatro as atividades básicas de um bom curador de si mesmo: pesquisar, selecionar, organizar e dar sentido ao conteúdo

 

Primeiramente, gostaria de dizer: nada vem do nada. É dos alimentos que você ingere que vem os nutrientes que sustentam ou as toxinas que maltratam o seu corpo. E olha, não adianta saber quais são os melhores alimentos, se eles não passam por sua boca. Se quiser uma saúde em dia, opte por comida saudável. Saborosa, por favor, mas que atenda às necessidades das suas células. Ou depois não fique triste por não conseguir a performance desejada na caminhada, na subida de escada ou na aula de dança no YouTube.

Com informação é a mesma coisa. Quer manter a saúde mental, ter um bom repertório de informações a ainda produzir bom conteúdo em suas redes sociais? Então, você precisa saber mais sobre dieta da informação. Alimente-se com informação confiável, pra começo de conversa. Consumir conteúdo indiscriminadamente pode ser tão nocivo quanto aquela coxinha comprada no carrinho clandestino na saída do metrô. O perigo e o estrago podem ser incalculáveis, por isso é melhor tomar cuidado. Garantida a procedência, é hora de entender do que você quer se nutrir. Esse é o principio básico da autocuradoria de conteúdo.

ASSINE A VIDA SIMPLES

Ser curador de si mesmo é entender o que mais importa na hora de buscar e absorver informação. Sabe por que? Porque você tem uma quantidade ilimitada de conteúdos para uma possibilidade limitada de atenção. Em poucas palavras: tem coisa de mais pra ver e tempo de menos pra dar conta. Ou vai me dizer que você consegue ler todas as newsletter que assina, ver todos os videos dos canais em que se inscreve e acompanhar os posts das pessoas e marcas que segue?

Quatro atividades de um bom curador

São quatro as atividades básicas de um bom curador de si mesmo: pesquisar, selecionar, organizar e dar sentido ao conteúdo. Mas antes de chegar a elas, faça uma lista dos seus interesses. Ter clareza do que busca é fundamental pra não sair se ocupando de qualquer coisa. Se não, quando você se lembrar dessa dica, já terá passado horas rolando o feed ou vendo stories que não contribuíram com nada além de gastar o seu tempo. Aí sim, tendo definido o que interessa, siga em frente.

ASSINE A VIDA SIMPLES

Pesquise para garantir que não está procurando fruta no açougue. Ah, porque às vezes é exatamente isso que estamos fazendo. Queremos conteúdo que nos ajude a manter o equilibro, mas seguimos perfis que só nos colocam no chão. Selecione canais, perfis, e temas para acompanhar. Organize como e quando você vai consumir esses conteúdos. Eu, por exemplo, separo dois horários do meu dia só pra acompanhar as notícias, e tenho dois formatos para isso: uma newsletter de manhã e um telejornal à noite. Depois, siga ao último passo, dê sentido ao que você está colocando pra dentro. Essas informações mudam o que na sua vida?

Deixe que vire hábito

Acabou? Não. Como alimentar-se, é exercício no tempo, até virar hábito. Bom apetite.

Esse artigo faz parte da série Jornada do Conteúdo com Propósito e Impacto. Não tá sabendo? Você pode acompanhar os outros artigos aqui e também os vídeos 1, 2 e 3 e 4) e os posts no meu perfil no Instagram.

 

Tiago Belotte é fundador e curador de conhecimento no CoolHow – laboratório de educação corporativa que auxilia pessoas e negócios a se conectarem com as novas habilidades da Nova Economia. É também professor de pesquisa e análise de tendências na PUC Minas  e no Uni-BH. Seu Instagram é @tiago_belotte. Escreve nesta coluna quinzenalmente, aos sábados.

 

*Os textos de nossos colunistas são de inteira responsabilidade dos mesmos e não refletem, necessariamente, a opinião de Vida Simples.


POSTS RELACIONADOS

EDIÇÃO DO MÊS

Edição 221, julho de 2020 ASSINAR
COMPRAR A EDIÇÃO

NESTA EDIÇÃO

Ao olhar para nossas emoções, compreendemos que a estabilidade é um empenho permanente. O caminho para harmonia surge quando estamos bem com nós mesmos.



TAMBÉM QUERO COMENTAR

 

Campos obrigatórios*