COMPARTILHE
Florais para animais: tratamento natural para pets
Chewy

A pandemia de Covid-19 nos colocou em um contexto nunca vivido antes. Boa parte das pessoas passou a conviver dias e meses a fio em suas casas, saindo apenas em contextos específicos como ir ao supermercado ou farmácias. No meio desse processo, quem tinha animais domésticos ou que adotou algum durante a pandemia passou a viver desafios nunca imaginados. 

É claro que a hiperconvivência, a quebra de uma rotina e a permanência em casa durante longos períodos de tempo foram fatores que causaram ansiedade, estresse e tristeza nesses animais, especialmente os cachorros, por serem mais sociáveis. Agora, com a volta das atividades presenciais, os tutores dão de cara com outros problemas, como a saudade, a solidão e a necessidade da presença de outros animais ou seres humanos no ambiente.

Mas como resolver essa situação? Entre tantas técnicas, a Vida Simples decidiu ir atrás de um tratamento que cresceu nesse período: os florais para animais. Os florais foram primeiro descobertos pelo médico inglês Edward Bach, que logo ganhou popularidade no mundo todo e inspirou diversas técnicas que buscam auxiliar os seres humanos a lidarem com suas emoções. De forma complementar, os florais para animais são utilizados como uma terapia eficaz no tratamento de problemas ligado ao estresse, agressividade e apatia dos pets.

A seguir, conversamos com especialistas para entender como os florais para animais podem ser úteis para atenuar sintomas e seres aliados no tratamento de questões emocionais.

Ansiedade e emoções nos pets

Quem disse que os nossos pets não tem sintomas emocionais e sofre com ansiedade por questões comportamentais?

Assim como os seres humanos, os animais também são atingidos por mudanças na rotina, alterações no seu convívio, relações com os tutores e outras situações, como mudanças de casa ou contato com outros bichos.

Os pets têm emoções como os humanos, eles espelham sentimentos de seus tutores , ou seja, se os tutores estão tristes os pets se entristecem“, explica Marcia Rissato, pedagoga e terapeuta floral de Bach formada pelo Bach Centre (Reino Unido).

Ela acrescenta ainda que alguns sintomas aparentes podem ser observados quando os animais estão estressados, especialmente pela alteração do cortisol (hormônio regulador dessa emoção), como latidos ininterruptos, lambedura, falta de atenção, dificuldades de aprendizagem e aceitação de novas rotinas.

Outra manifestação de comportamento alterado são os uivos, conta Liège Alves, terapeuta floral especializada na técnica Rakiram desde o ano de 2009. Ela explica que o longo tempo de convivência entre os tutores e pets durante a pandemia acabou por gerar uma dependência e dificuldades para adaptação a uma nova rotina no período pós-pandemia, quando os cuidadores estão menos presentes.

Ele [o animal] estava  acostumado a ter o dono 24h por dia, e agora sente essa falta, mas não sabe o que mudou”, explica. “Quando muda uma rotina o animal de certa forma pode mudar o comportamento“, acrescenta a profissional, que vem percebendo um aumento no número de consultas e procura por atendimentos para compreender as questões comportamentais dos pets. 

Entenda o que são os florais

Surgido entre as décadas de 1920 e 1930, os florais de Bach foram primeiro estudados pelo médico britânico Edward Bach, inspirando muitos estudos e pesquisas sobre o assunto. Bach utilizava nele mesmo os florais e passou a percebê-los como um tratamento alternativo para questões emocionais como estresse, ansiedade, depressão e solidão. “O floral é uma vibração e à medida que você vai entrando em contato com essa vibração você vai entrando em contato com essa frequência“, explica Liège Alves.

Com títulos como de bacteriologista e especialista em saúde pública, Bach passou a procurar métodos naturais de tratamento e cura para além do seu trabalho em laboratórios de pesquisa e desenvolvimento de remédios. Ao longo de sua jornada profissional, o médico acabou identificando 38 estados negativos da mente e florais específicos para tratar cada um deles.

Bach acreditava que uma cura no plano emocional poderia impactar outras questões da vida, interferir positivamente na mente humana e agir no desenvolvimento das pessoas. Mas, como os florais, que inicialmente foram pensados para pessoas, podem agir na saúde dos animais domésticos?

uma mulher sorrindo aponta uma pequena seringa sem agula para uma gata em tons pretos e marrom. Florais para animais. Marcia Rissato, especialista em florais, aplica uma essência em sua gata, Doce. Foto: Arquivo pessoal

VOCÊ PODE GOSTAR

Alquimia floral em pets: um jeito natural de tratar problemas físicos e emocionais

Você é pai/mãe de pet?

Seu bichinho em boas mãos

Florais para animais, como usá-los e procurar um profissional adequado?

Os florais para animais passaram a ser desenvolvidos a partir de uma busca para atender às questões emocionais e de saúde dos pets, especialmente ligadas a mudanças de comportamento e à relação com os tutores. “O animal normalmente dá uma resposta rápida, porque ele não tem a nossa capacidade de ficar pensando sobre a ação do floral“, explica Liège Alves. 

Comportamento agressivo, ações de vingança – como urinar no colchão do tutor ou outro lugar incomum – são ações que podem estar ligadas diretamente ao comportamento, à rotina e à própria relação com o cuidador. “Eu senti muitos casos de ansiedade nos animais, a maioria porque os tutores também estavam passando por isso”, explica Liège.

A especialista conta que viu os casos aumentarem por haver uma separação do animal em relação ao tutor, o que gera uma alteração emocional nos mais diferentes pets. O comportamento é uma alteração ao que foi visto durante a pandemia da Covid-19, já que a regra era outra, a hiperconvivência.

Os florais para animais entram então nesse papel de regulação das emoções e auxílio aos pets para lidarem com questões comportamentais e alterações de rotina. Liège Alves comenta ainda que a aplicação da essência vai depender da necessidade do animal e do contexto em que ele está inserido, por isso é importante que nas consultas exista uma espécie de prontuário voltado a compreender todas essas particularidades ligadas ao comportamento dos pets.

Ela explica que, por exemplo, alguns cachorros reagem a situações com certa agressividade, já outros permanecem mais tímidos ou medrosos à mesma ação, e isso vai exigir uma capacidade de identificação de como esse pet se comporta e qual a essência floral mais adequada para equilibrar as emoções.

uma senhora com cabelos lisos na altura do peito está sentada em uma poltrona abraçada com um cachorro de pele preto e branco e outro no chão da mesma cor olhando para a câmara. Florais para animais. Liège Alves é especialista em florais com a técnica Rakiram e atua no atendimento à animais domésticos. Foto: Flávia de Quadros

Qual a duração do tratamento?

Os pets reagem rapidamente ao tratamento floral porque não tem as camadas de ego que o ser humano tem“, explica Marcia Rissato, por isso, com excessão de situações muito específicas, os florais são aliados importantes para o tratamento das emoções nos animais. Liège Alves descreve que questões relacionadas a maus tratos e agressões podem ser mais complicadas e exigem uma atenção multiprofissional e um tratamento mais prolongado, embora seja comum um tempo médio de três meses de uso dos florais nos pets.

O papel dos tutores também é muito importante nesse processo, isso porque se ele está ansioso, triste ou preocupado os animais também sentem essas vibrações e passam a ser afetados por elas. “Quando o tutor está tranquilo e feliz ele transmite imediatamente esses sentimentos para os pets, ou seja, o dono precisa estar com as emoções em equilíbrio“, defende Márcia Rissato.

As duas especialistas ouvidas pela Vida Simples explicam que, além de frequentar o veterinário e estar em dia com as consultas relacionadas ao uso dos florais, é importante levar o animal para se socializar, seja em creches, parques públicos, espaços verdes do condomínio ou outras situações. “Levar o pet para a natureza também é aconselhável para que o animal se conecte com a terra, a grama e os aromas naturais que acalmam“, conclui Marcia Rissato.

A vida pode ser simples, comece hoje mesmo a viver a sua.

Vida Simples transforma vidas há 20 anos. Queremos te acompanhar na sua jornada de autoconhecimento e evolução.

Assine agora e junte-se à nossa comunidade.

0 comentários
Os comentários não representam a opinião da revista. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Deixe seu comentário