Como descobri minha vocação

  • TEXTO Bruna Arakaki Meschini
  • DATA: 24/08/2020

A realização não é apenas trabalhar com algo de valor social. mas em cada ato e ação feita com o nosso coração. Descobri que podemos ser os heróis da nossa própria história, essa sim é a verdadeira vocação e ser encontrada

 

Contarei nas linhas que se seguem como descobri minha vocação, ser terapeuta junguiana corporal. Mas para além disso, como descobri do que eu gostava, e como eu poderia ser útil neste mundo. Como uma boa história, tudo começa com uma jovem que sai de sua cidade natal, ainda amedrontada e sem tantos planos delineados, e vai para a capital. Ela está em busca de descobrir o mundo, aprender, crescer e ajudar as pessoas a sua volta.  Um pouco clichê? Veremos que não necessariamente.

ASSINE VIDA SIMPLES

Quando, em um curso nada convencional de pós-graduação, ouve o que se chama de “mito do herói”. Algo apita na cabeça: é isso! A minha busca é nesta direção! O mito do herói, ou jornada do herói, é a narrativa que apresenta a trajetória de transformação que o homem comum percorre para se tornar um herói, um ser diferenciado.

A aventura mitológica

O mais antigo trata-se da Epopéia de Gilgamesh, rei da Suméria, famoso por seu caráter lendário e épico. Na obra O herói de mil faces, Joseph Campbell (1949), importante mitólogo moderno, apresenta correspondências de diversas tradições culturais atuais e antigas, que fazem referência a esse importante mito.

Personagens significativos para a história nos mostram que esta trajetória poderia seguir um ritual padrão básico, ou seja, possui fases e tarefas comuns a serem perpassadas e vencidas em todo o mundo.

ASSINE VIDA SIMPLES

Segundo o mesmo autor, a aventura mitológica do herói se dá em três principais fases: (1) a separação, o desprendimento dos pais e do ego infantil; (2) a iniciação, que seria a busca da autonomia, ou seja, buscar despertar as qualidades do adulto; e (3) o retorno, quando o jovem retorna não mais como criança, mas como adulto.

Novas trajetórias

Qualquer semelhança com o início da nossa história, filmes e contos que você já tenha lido e  visto; não é mera coincidência. Isso porque, sendo este mito um dos mais importantes de toda a humanidade, ele nos mantém inspirando e em contato com o que chamamos de arquétipo do herói.

Jung define os arquétipos como nódulos de energia que contém padrões típicos de comportamento, tais como o arquétipo materno, paterno, entre outros. Isso significa que podemos entrar em contato com essa energia motivadora a todo instante através das emoções que essas vivências mobilizam em nós.

Foi isso que ocorreu comigo naquele instante em que ouvi o mito do herói de um professor querido de cabelos brancos, e então entendi: minha trajetória está só começando.

ASSINE VIDA SIMPLES

Dali por diante, realmente passei por muitos desafios, como a vida sempre me trouxe, mas havia uma diferença. Eu buscava lidar com eles da maneira mais consciente possível. Passei por uma fase onde quase desisti do curso e da profissão que tanto amava, passei muitos perrengues financeiros, passei por um término de um relacionamento de 7 anos, passei até mesmo por um período em que acreditava que nada mais fazia sentido.

Eis que então, algo também mudou, e dessa vez não era dentro das teorias que eu acreditava ou das mais bonitas histórias que havia lido: algo mudou dentro de mim. Passei a não mais entender, mas sentir que o caminho é assim mesmo. Cheio de tarefas e desafios a serem vencidos, alguns com mais arranhões que outros…

A verdadeira vocação

Quero reiterar que neste momento, posso não ser mais aquela menina que saiu em busca de algo a mais. E sim uma pessoa que sempre está em busca de viver- o mais intensamente possível, todas as experiências que um dia me propus a viver. Sempre tirando o melhor resultado possível e quem sabe, ainda, podendo inspirar outras pessoas a minha volta.

ASSINE VIDA SIMPLES

A realização não é apenas trabalhar com algo de valor social ou na área da saúde como inicialmente pensava, mas em cada ato e ação feita com o nosso coração. Descobri que podemos ser os heróis da nossa própria história, essa sim é a verdadeira vocação e ser encontrada.


POSTS RELACIONADOS

EDIÇÃO DO MÊS

Edição 223, setembro de 2020 ASSINAR
COMPRAR A EDIÇÃO

NESTA EDIÇÃO

Colocar atenção no que é essencial em nossa existência é um caminho para viver de forma mais íntegra e verdadeira. Saiba reconhecer o que é mais valioso para você



TAMBÉM QUERO COMENTAR

 

Campos obrigatórios*