Somos parte da natureza

  • TEXTO Luciana Fuoco
  • DATA: 27/08/2020

Segundo a Antroposofia, uma visão de mundo fundada por Rudolf Steiner, o organismo dos seres humanos é um espelhamento da natureza, por isso, não há nada mais natural do que encontrar entre vegetais, animais e minerais o caminho para a auto cura.

 

Semana passada, eu e um querido amigo conversávamos sobre sincronicidade. Psicólogo, ele me dizia que, embora não fosse tão simpatizante das teorias de Jung, possuía um carinho por esse conceito, que era muito presente em sua vida e, portanto, procurava se manter sempre atento a isso. Nossa relação, inclusive, é muito marcada por esse tipo de evento.

Segundo Jung, “sincronicidade é a união de eventos internos e externos de uma maneira que não pode ser explicada por causa e efeito e que seja significativa para o observador.”. A crença do psicólogo suíço era que, assim como os eventos podem ser conectados pela causalidade, eles também podem estar conectados por significado.

Há quinze dias, recebi o convite de Vida Simples para escrever uma série de conteúdos para uma jornada sobre bem-estar emocional patrocinada pela Weleda, marca de cosméticos e medicamentos naturais, que tem suas bases na ideologia e nos valores da Antroposofia. Exatamente naquele dia, meu filho tinha uma consulta marcada com uma médica antroposófica. Mais uma vez, Jung marcava ponto na minha vida com seu conceito de sincronicidade.

Pedro, meu filho caçula, possui um atraso de fala. Conversando com sua fonoaudióloga, ela sugeriu que eu o passasse em uma consulta com uma médica antroposófica. Em sua prática clínica, ela percebia conquistas expressivas em crianças que faziam um tratamento antroposófico em paralelo.

Durante a consulta, aprendi que a Antroposofia relaciona os seres humanos à natureza. Nessa abordagem, o homem é visto como um ser que compartilha semelhanças com os reinos mineral, vegetal e animal, ao mesmo tempo em que se distingue deles pela presença da sua autoconsciência.

Pés no chão

Rodolfo Schleier, especialista técnico-científico da Weleda, marca de cosméticos e medicamentos naturais que tem Steiner como fundador filosófico me explica que o nosso corpo físico, constituído de estrutura sólida, nos assemelha aos minerais. “Na abordagem antroposófica, o ferro é o metal que permite ao ser humano trabalhar no mundo. É por meio desse mineral que conectamos o nosso pensar e nossas ideias ao metabolismo. Com o ferro colocamos nossos pés no chão”.

Na visão da Antroposofia, Pedro, meu filho, precisa desejar mais estar nesse mundo, colocar seus pés no chão. Por isso, um de seus medicamentos tem esse mineral predominante na composição.

Com a ajuda de medicamentos antroposóficos, os processos de cura do corpo podem ser ativados e fortalecidos e o equilíbrio pode ser restaurado. Produzidos de acordo com princípios farmacêuticos e processos antroposóficos, eles refletem a inter-relação entre as pessoas e o mundo da natureza.

Saúde pela natureza

Baseada no conhecimento antroposófico, a Weleda vê no reino mineral uma fonte de ingredientes tão relevante quanto as plantas cultivadas em seus jardins medicinais.

O ferro, por exemplo, tem uma importância vital para nosso corpo físico, afinal, esse metal é fundamental no organismo para o processo de respiração: o ferro é o átomo que está na molécula de hemoglobina, que é capaz de se ligar ao oxigênio e transportá-lo pelo corpo. Essa atividade respiratória não é só física, ela acontece em níveis muito mais profundos, é como se a gente se alimentasse de ar.

É por isso que esse metal faz parte dos ingredientes minerais e metálicos que a Weleda combina em uma fórmula exclusiva, indicada para o tratamento auxiliar do estresse e que contribui para a recuperação das atividades de concentração e memória: o Stressdoron*, composto exclusivamente por minerais como o ouro, o ferro, o potássio e o silício.

Já o ouro é um metal extremamente durável, maleável e, ao mesmo tempo resistente. “O ouro é um metal que está ali no meio, então, ele traz o equilíbrio. Enquanto o ferro é muito duro e o cobre é muito maleável, o ouro é o meio termo. Então, ele está ali no meio e faz a ponte entre os outros metais. Ele também é um metal ligado ao coração e é usado na homeopatia para depressão e outras situações relacionadas a essa condição”, completa Schleier.

Um ponto interessante sobre os produtos da Weleda é que os metais e minerais usados não são beneficiados e prontos para usar, eles são preparados a partir de seu estado natural.

Esse conteúdo foi produzido pela Vida Simples em parceria com a Weleda.

*STRESSDORON – Kali phosphoricum D6 + Aurum metallicum D10 + Ferrum sulphuricum D3 + Silicea D3. USO ORAL – USO ADULTO. MS 1.0061.0024. INDICAÇÕES: Indicado no tratamento auxiliar do estresse, contribuindo para a recuperação das atividades de concentração e memória1. CONTRAINDICAÇÕES: Stressdoron é contraindicado para pessoas com hipersensibilidade aos componentes da fórmula. Este medicamento CONTÉM LACTOSE. STRESSDORON É UM MEDICAMENTO. SEU USO PODE TRAZER RISCOS. PROCURE O MÉDICO E O FARMACÊUTICO. LEIA A BULA. SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO. Registrado por: Weleda do Brasil Laboratório e Farmácia Ltda – R. Brigadeiro Henrique Fontenelle, 33, São Paulo / SP – CNPJ: 56.992.217/0001-80. Indústria Brasileira. SAC 0800 55 32 66. Referência: 1.Bula do produto. Data de veiculação: Julho/2020.


POSTS RELACIONADOS

EDIÇÃO DO MÊS

Edição 223, setembro de 2020 ASSINAR
COMPRAR A EDIÇÃO

NESTA EDIÇÃO

Colocar atenção no que é essencial em nossa existência é um caminho para viver de forma mais íntegra e verdadeira. Saiba reconhecer o que é mais valioso para você



TAMBÉM QUERO COMENTAR

 

Campos obrigatórios*