COMPARTILHE
CONTEÚDO H MANY HANDS
O significado das coisas
Divulgação

Uma vida repleta de cobranças e angústia pelo atingimento de metas. Essa não é uma rotina muito difícil de se encontrar ao conversar com pessoas que vivem em grandes centros urbanos como São Paulo. E foi por muitos anos a realidade de Ana Claudia Della Nina Serra. Até que mudou. “Comecei a buscar algo que pudesse amenizar as crises de ansiedades e a sensação de dever sempre…. seja para o trabalho, filhos ou em casa”.

Ana encontrou nas terapias integrativas, como meditação e Reiki, e no estudo da kabalah, Ayurveda e Naturologia uma maneira de ressignificar o seu propósito.

“A espiritualidade me ajuda muito a conseguir entender a mim mesma. E, quanto mais se tem autoconhecimento, mais conseguimos evoluir”, comenta Ana Serra.

No shopping, onde começou a empreender em feiras de culturas, entendeu que as pessoas tinham problemas parecidos com os que enfrentava.

Ana Serra, empreendedora à frente da H Many Hands “As pessoas me procuravam pedindo orientação sobre o que fazer, quais pedras ou óleos poderiam ajudar em determinadas situações”, explica Ana (Foto: Divulgação).

Foi então que se deu conta de que precisava passar todo o conhecimento que adquiriu para outras pessoas. “Ficar bem consigo mesmo não é mágica, mas quando você ora, medita, acende um incenso, você se propõe um bem estar-estar capaz de contribuir com a autocura”, comenta Ana. Encontrou uma maneira de ajudar as pessoas a se conhecerem e promoverem o autocuidado. Surgiu, assim, a H Many Hands, um espaço dedicado ao bem-estar e ao aprimoramento das relações humanas, visando a paz e o equilíbrio entre corpo e alma.

Ciente de que os elementos, se bem selecionados, podem ajudar a melhorar a vida das pessoas, Ana é responsável por toda a curadoria dos itens que expõe, buscando o significado por trás de cada um deles.

Um leque, por exemplo, pode ser muito mais do que um objeto de decoração de um ambiente. Suas dobras representam as fases da vida, desde o nascimento, resultando numa simbologia de longevidade, e cada cor que pode ser estampada nele também é capaz transmitir alegria, prosperidade e conforto. “Sinto que precisamos ter rituais e disciplinas. E, como são muito visuais, precisamos de amuletos, cheios de significados, para tornar essa rotina ainda mais fácil”, comenta Ana.

Na H Many Hands os clientes encontram roupas, velas, óleos essenciais e outros objetos para a casa, além de serviços como aulas de yoga, meditação e terapias alternativas. Mas é muito mais do que isso. O objetivo é tratar o ser humano de forma holística, oferecendo produtos e serviços que carregam a positividade de povos do mundo todo, proporcionando equilíbrio, tranquilidade e conforto.

“É um espaço para receber pessoas, para que elas se sintam bem através do autoconhecimento e achem respostas para sua vida, por meio de um bem-estar completo. Quem entra aqui, não sai rapidamente. Tudo foi construído para que as pessoas se sintam em casa”, conta Ana.

A jornada é compartilhada com muita gente. O marido é uma delas. Ele também trocou uma vida profissional puxada para acompanhar o sonho da esposa. “Eu acredito que não fazemos nada sozinhos, e o Fernando, além de me ajudar, também desenvolveu seus rituais, o seu autocuidado”.

Desta forma, Ana compartilha dentro e fora de casa a importância de se olhar para dentro para focar no seu desenvolvimento. “O grande movimento da Nova Era é compartilhar, e eu quero poder contar tudo o que aprendi e aprendo a cada dia para contribuir para a evolução e bem-estar de outras pessoas”, finaliza.


H MANY HANDS (@lojamanyhands) é um espaço dedicado ao bem-estar e ao aprimoramento das relações humanas, visando a paz e o equilíbrio entre corpo e alma. Visite e conheça as lojas físicas e os quiosques da H Many Hands.

A vida pode ser simples, comece hoje mesmo a viver a sua.

Vida Simples transforma vidas há 20 anos. Queremos te acompanhar na sua jornada de autoconhecimento e evolução.

Assine agora e junte-se à nossa comunidade.

0 comentários
Os comentários não representam a opinião da revista. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Deixe seu comentário