A Ladeira

  • TEXTO Gisela Garcia
  • DATA: 17/01/2021

Um projeto que nasceu do afeto, um filme que nasceu em um álbum de fotografia

 

A ideia do roteiro para o curta “A Ladeira” surgiu meio que por acaso, após a cineasta capixaba Iza Rosenberg encontrar em álbuns de fotografia antigos, os registros da avó falecida.

A partir daí, o roteiro veio de forma muito natural para a cineasta que sempre gostou de registrar os momentos da família. E se inspirar na avó materna não era algo novo para Iza. “Ela sempre foi para mim uma grande inspiração, foi ela quem me ajudou e me incentivou no aperfeiçoamento da fotografia, que foi o começo de tudo para mim”, revela.

O roteiro de “A Ladeira” venceu o Concurso de Roteiro do Festival de Cinema e Vídeo de Vitória em 2009 e, assim, o curta foi rodado e apresentado no evento um ano depois.

A história tem como protagonista a Dona Santa, uma senhorinha com problema na perna e sacolas pesadas para carregar. Pelo caminho ela encontra vizinhos, conhecidos e faz pausas para conseguir chegar até o destino.

A ladeira parece interminável, porém Dona Santa não desiste da sua tarefa árdua e cotidiana. Nessa história simples vale observar o contraste do tempo entre gerações e a contemplação das coisas que sempre deixamos para trás. Apesar de ter sido rodado a uma década, “A Ladeira” trata de um tema atual , delicado e importante e convida à reflexão: afinal, o que é essencial?

Para Iza, realizar um projeto tão pessoal e repleto de memórias afetivas foi uma experiência prazerosa e uma grande homenagem à avó, que sempre foi muito presente e de extrema importância na criação da cineasta.


POSTS RELACIONADOS

EDIÇÃO DO MÊS

Edição 235, setembro de 2021 COMPRAR

TAMBÉM QUERO COMENTAR

 

Campos obrigatórios*