Você está revestido de teflon?

  • TEXTO Paula Abreu
  • DATA: 03/12/2019

Focamos nos acontecimentos ruins, mas não permitimos que as coisas boas grudem na gente. Agradecer por elas pode ser um caminho para viver feliz.

 

Independentemente de qual é o seu sonho de vida hoje – seja a casa própria, um novo emprego ou carreira, um relacionamento incrível, uma viagem exótica –, por trás dessa vontade existe um único objetivo: ser feliz. E, embora muita gente acredite que essas e outras conquistas materiais são meios para atingir a felicidade, podemos alcançá-la de forma bem mais simples e com menos esforço. É que existem alguns elementos essenciais para sermos felizes e que, curiosamente, não têm relação com o material. Um dos mais importantes é a gratidão.

Mas, se a felicidade pode ser simples de alcançar, por que vemos tanta gente infeliz? Acontece que as pessoas parecem estar revestidas de teflon. Quando as coisas vão mal, ou temos um problema, podemos reclamar disso por horas nas redes sociais, no bebedouro da empresa, nas conversas com a família e amigos, nos grupos do WhatsApp.

É muito mais raro despendermos esse mesmo tempo para falar das coisas boas. Passamos por acontecimentos incríveis e, ao contrário das coisas “más”, parece que as boas batem na gente e não colam, repelidas pelo nosso teflon. Não nos permitimos ficar cinco minutos curtindo e celebrando aquilo de bom que aconteceu em nossa vida. Aí, a gente não se abre para a gratidão. Antiaderentes à felicidade, logo pensamos qual é o próximo problema que vamos resolver. Mas dá para mudar isso. O primeiro passo é começar, ainda hoje, uma prática diária de gratidão que é simples e de graça: você só precisa de caderno e caneta.

Toda noite, antes de dormir, pergunte-se: “Pelo que eu me sinto grato ou pelo que eu me sinto feliz agora?” Busque na memória até encontrar ao menos três motivos. Em dias “ruins”, agradeça por estar vivo, com saúde ou por ter um teto sobre a sua cabeça, um prato de comida ou uma cama para dormir. As coisas simples – porém muito importantes! – também podem e devem ser agradecidas.

Para os leitores que já praticam a gratidão, tenho uma dica extra para se aprofundarem nesse sentimento. O psicólogo e escritor Robert Emmons diz que você deve pegar cada coisa ou pessoa na sua lista e detalhar pelo menos cinco motivos que o tornam grato por ela. Assim, se você escrever que é grato pelo seu filho, pode elevar a prática pensando em pequenos momentos que trazem alegria. Um exemplo: “Eu adoro nossas conversas logo antes de dormir, quando dizemos ‘eu te amo’, e nos abraçamos apertado”. Esse detalhamento é importante, porque, ao esmiuçar isso, você está se dando o tempo de realmente curtir as coisas boas presentes na sua vida. Está retirando, aos poucos, a sua camada de teflon, e descobrindo como é bem simples ser feliz.


POSTS RELACIONADOS

EDIÇÃO DO MÊS

Edição 214, dezembro de 2019 ASSINAR
COMPRAR A EDIÇÃO

NESTA EDIÇÃO

Viva com mais calma: É possível desacelerar e cultivar uma forma mais tranquila de aproveitar cada dia, valorizando a presença e a contemplação



TAMBÉM QUERO COMENTAR

 

Campos obrigatórios*