Uma bolsa térmica para cuidar mais de você

  • TEXTO Lucas Vasconcelos
  • FOTOGRAFIA Amin Hasani | Unsplash
  • DATA: 12/08/2021

O que seu corpo tem dito para você? Ouvi-lo é um caminho para assumir o protagonismo de sua jornada. 

Quando criança, lembro de, algumas vezes por mês, ver algumas mulheres de minha família com uma bolsa térmica, com cor parecida a de filtro de barro, sob a região do ventre. Dentro havia água quente para aliviar a dor que sentiam. Alguns minutos depois, deixavam a bolsa de lado e levantavam mais dispostas do que quando deitaram no sofá. Assim, vez ou outra, emprestavam a bolsinha para eu colocar nos ombros, por exemplo.

Por fim, a sensação era de conforto. Anos mais tarde, já adulto, curioso e em busca de autocuidado, entendi o que acontecia ali: a água, quente ou fria, é um pouco da natureza que, quando em contato com o corpo, nos transporta para um local de aconchego, capaz de suprimir dores fisiológicas, como a cólica menstrual que atingia às mulheres de minha família. Mas também para acalentar a musculatura ou as dores de cabeça causadas após um dia estressante.

Autocuidado

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o Brasil é o país mais ansioso do mundo. O transtorno, que atinge tanto o emocional quanto o físico, precisa de vigilância constante e multifatorial. Dessa forma, o autocuidado surge como uma chave para lidar com essa questão e também tantas outras. No meio da rotina intensa  — carreira, relacionamentos, cuidados com a casa e contas para pagar — se permitir tirar alguns minutos apenas para você para poder inspirar e expirar com tranquilidade, acompanhado de uma xícara do seu chá favorito, é justo.

Assim também, por que não, nos ombros, nas pernas ou em alguma área do corpo que pede sua atenção, a companhia de uma bolsa térmica? Ou apenas colocar a bolsa quentinha junto de você, debaixo das cobertas, para assistir um filme e ter a sensação de abraço em dias frios?

Bolsa térmica natural

Em busca de inovar seu portfólio, a Mercur, que há mais de 80 anos produz bolsas térmicas que fazem parte do dia a dia do brasileiro, criou a Bolsa Térmica Natural. De acordo com Liciani Lindemayer, coordenadora do projeto, o acaso levou ao surgimento do produto. Por meio da curiosidade de um funcionário, resolveram testar o caroço de uma fruta na fabricação de uma nova bolsa.

A primeira experiência não deu certo, mas aguçou a criatividade de todos. Por fim, chegaram, então, até o caroço do açaí Juçara. Como normalmente era descartado, a Mercur foi atrás dos agricultores locais e passou a comprar deles as sobras. Somado ao algodão agroecológico, surgiu a  Bolsa Térmica Natural.

bolsa térmicaConforto sustentável

Segundo Liciani, foi um trabalho conjunto de dezenas de pessoas. “Promovemos a cadeia produtiva incentivando o cultivo de orgânicos e preservando o ecossistema com uma bolsa que gera o mínimo possível de impacto socioambiental”, esclarece ela.

Contudo, nos últimos tempos, vimos que, do jeito que as coisas caminhavam, não dava para continuar. A vida nos pede um olhar atento para as necessidades reais, para o presente. E estar no agora passa, invariavelmente, por fazer escolhas conscientes: o que comemos, bebemos, vestimos e que produtos elegemos para cuidar de nós e também do nosso entorno. Nesse sentido, para assumir o protagonismo de nossa jornada, é preciso um olhar carinhoso para nós e para o nosso entorno.


POSTS RELACIONADOS

EDIÇÃO DO MÊS

Edição 236, outubro de 2021 COMPRAR

TAMBÉM QUERO COMENTAR

 

Campos obrigatórios*