Um amigo interior

  • TEXTO Débora Zanelato
  • FOTOGRAFIA by sonmez | iStock
  • DATA: 07/08/2019

Na leitura de aura, recebemos mensagem do nosso espírito para solucionarmos questões do presente e evoluirmos

Primeiro, comecei a coçar os braços. Depois, as pernas, o abdômen e até o rosto. Tudo começou de repente, sem pistas para que eu pudesse solucionar o problema. Suspendi cosméticos, troquei produtos de limpeza e cortei alimentos com potencial alergênico. Nada mudou. Também saí de consultas médicas sem qualquer parecer.

Quando o corpo reclama…

Por algumas semanas, passei muito tempo me coçando. E sem saber o por quê. Foi por esse tempo, meses atrás, que fiz a leitura de aura pela segunda vez. “Na leitura, a parte mais consciente da pessoa se comunica com o leitor através da clarividência, clariaudiência e clarissapiência. Ela traz mensagens necessárias para solucionar problemas, compreender sentimentos e pensamentos”, conta Keila Cristina Bis Morais, que também é terapeuta oral e me recebeu em uma sala aconchegante e tranquila.

Keila iniciou a leitura com uma oração e pediu que eu repetisse meu nome três vezes. Enquanto tateava o ar com as mãos, ela permanecia de olhos fechados e narrava cenas bem lúdicas em que eu estava inserida. Eu apenas escutava tudo. Depois, traduzia o que aquelas metáforas enviadas pelo meu espírito queriam revelar.

Mensagem que transforma

Eu já havia me impressionado com a precisão com que Keila falava sobre minhas sensações sem nem me conhecer, ainda no nosso primeiro encontro. E agora eu era novamente surpreendida, com uma mensagem clara sobre a minha coceira: eu precisava me olhar. Ao me coçar, atraía a atenção para o meu corpo, que necessitava de cuidados. Também foi falado sobre autoconfiança, questões familiares e profissionais. No início, algumas mensagens parecem não fazer sentido. Mas, aos poucos, você passa a reconhecê-las e compreendê-las. E a se transformar.

Complementamos o trabalho da leitura com os florais. “Eles agem por vibração, trazendo informação das flores que, em contato com nosso ser, rompe as barreiras dos medos, das ansiedades, trazendo mais poder pessoal”, conta Keila. Nas semanas seguintes, a coceira foi embora. Passei a me sentir muito mais conectada comigo através da leitura e de cada gota do floral. Parece exagero, mas a leitura me transformou de verdade.


POSTS RELACIONADOS

EDIÇÃO DO MÊS

Edição 210, agosto de 2019 ASSINAR
COMPRAR A EDIÇÃO

NESTA EDIÇÃO

Acolha sua tristeza: Dias nublados e sentimentos dolorosos também nos aproximam de nós mesmos e da verdadeira felicidade



TAMBÉM QUERO COMENTAR

 

Campos obrigatórios*