Rituais de autocuidado para incluir na rotina

  • TEXTO Débora Zanelato
  • FOTOGRAFIA Miti | Unsplash
  • DATA: 07/06/2019

Olhar para si com cuidado e afeto, prestando atenção às suas necessidades, nos ajuda a cultivar bem-estar físico e emocional

Cuidar da gente mesmo pode parecer um desafio em meio à rotina do dia a dia. Parece que somos atropelados pelas demandas do mundo, do trabalho, da família e mal dá tempo de lançar um olhar amoroso para as nossas necessidades. Mas encontrar valor nas pausas que fazemos para nutrir nosso corpo e nossa mente traz enormes benefícios para vivermos com mais bem-estar físico e emocional.

Aqui, compartilhamos algumas sugestões de práticas para inspirar você a escolher o que mais combina consigo e, assim, ter um momento de maior conexão – e uma vida mais bem nutrida do que você realmente precisa.

E o mais importante: não veja o autocuidado como mais uma tarefa da qual você precisa ticar ao longo do dia – ou uma prática que só gera mais culpa por não conseguir manter em dia. Acima de tudo, o autocuidado é esse olhar gentil consigo mesmo, que nos libera de uma relação contábil com a vida. Vá no seu tempo, no seu ritmo. Está tudo bem. <3

1. Escute seu corpo
Essa é a dica essencial, que vai nortear todas as suas práticas. Isso porque não há algo que seja plenamente eficaz para todo mundo. Abrir um canal de escuta consigo, reservar alguns minutos para tentar se ouvir e entender o que você precisa, é a prática mais necessária para começar a se cuidar.

2. Faça uma meditação
A prática da meditação também pode ampliar esse canal de escuta. Observar seus pensamentos e não se deixar levar pela nossa “mente de macaco”, que pula de pensamento em pensamento, pode ajudar a baixar a nossa ansiedade e a seguir o dia com mais clareza. Se você não tem costume de meditar, pode começar a prática observando a sua respiração – e toda vez que algo tentar tirá-lo disso, você retoma a consciência a ela. Também pode praticar conduzindo a sua atenção às partes do corpo: comece pelos pés e suba até a cabeça.

3. Esteja perto da natureza
Ficar um pouco mais próximo da natureza é, para muita gente, uma forma muito poderosa de recarregar nossas energias. Ela nos ajuda a acalmar, a ver o ciclo das coisas e a nutrir nosso corpo de algo que é também dele, mas que na correria do dia a dia a gente pouco nota. Coloque os pés na grama, sinta as folhas das árvores. Olhe para os animais – e você vai ver quanta vida está acontecendo agora.


4. Leia um livro
Pode ser que aquela pilha de livros só esteja crescendo e você já nem se lembre quando pôde parar e ler algumas páginas daquele livro que começou. Um bom jeito de retomar a sua prática é estipular pequenos períodos, como algo entre 5 ou 10 minutos, para a sua leitura. Assim, você sente que avançou e, se quiser continuar, estende a prática por mais 5 ou 10 minutos. Por vezes a gente idealiza um tempo ideal para ler mas, como esse tempo raramente chega, vamos deixando de lado uma prática por não desfrutá-la dentro do que é possível.

5.Fique na sua própria companhia
Às vezes o que a gente mais precisa é de um tempo só. E vale lembrar: solidão é diferente de solitude. Ter um momento consigo mesmo – seja assistindo a um filme, ou fazendo uma caminhada pela rua – é uma boa oportunidade de regar a sua própria presença interna e cultivar essa que é, no fim, a principal relação que a gente tem.

6. Tomar um banho demorado
É no banho onde, muitas vezes, somos invadidos pela lembrança de tarefas para cumprir. E se você aproveitar esse momento para relaxar mais profundamente? Experimente fazer uma oleação no corpo (coloque em um vidro um pouco de óleo de coco ou gergelim e adicione algumas gotas de óleo essencial de lavanda, por exemplo) e preste atenção na sua pele. A oleação é uma boa maneira de dar contorno ao nosso corpo e a colocar no lugar as nossas emoções. Ensaboe o corpo, e, depois, passe o óleo. Enxágue e, ao se secar, seja suave: a ideia é manter um pouco do óleo em você.

7. Fazer um escalda-pés
Esse momento relaxante para eles que nos sustentam o dia todo é um presente bem gostoso que você pode se dar ao final do dia. Coloque em uma bacia água quente, sal grosso e algumas gotas de um óleo essencial (o de lavanda é um coringa ótimo). Quem tem ervas em casa também pode experimentá-las. Mantenha seus pés na água por 15 minutos e depois esfregue o sal grosso na sola dos pés. Para a prática entrar na rotina, mantenha à mão o que você precisa para preparar seu escalda-pés: uma bacia de alumínio ou ágata (ou outro material, exceto o plástico, que pode liberar toxinas em contato com a água quente), uma chaleira elétrica e um óleo essencial que possa deixar ali, no banheiro.

8. Escreva sobre suas emoções
A escrita é uma ferramenta que pode nos ajudar a clarear nossos sentimentos e a nos conectar mais com a gente. Tentar colocar no papel como foi o dia ou escrever sobre o momento que você está vivendo ou o que gostaria de viver pode ser uma forma de nutrir essa reflexão que você faz sobre si e sobre as situações da vida.

9. Coloque atenção no momento presente
Prestar atenção nas práticas básicas do dia a dia também é um jeito de cuidar da gente. Seja enquanto troca de roupa ou escova os dentes, seja enquanto almoça ou brinca com os filhos. Buscar a presença nesses momentos pode ajudar a desfrutar deles com mais alegria.

10. Saiba dizer não
Muitas vezes somos demandados para muitas situações que só esvaziam nosso estoque interno de energia. E saber falar não para aquilo (e aqueles!) que nos esgota é uma forma muito valiosa de cuidar da gente, de respeitar nossos limites e de nos manter saudáveis emocionalmente.

Se você tiver uma prática de autocuidado que queira compartilhar conosco, comente aqui para mais gente se inspirar também. (:

Fontes: Myrna Coelho, psicóloga, Maíra Duarte, doula, terapeuta e idealizadora do Coletivo Cuida, Gustavo Tanaka, do Brotherwood, Suzy Reading, psicóloga e autora do livro Self-Care Solution: Smart Habits & Simple Practices to Allow You to Flourish, Fernanda Cannalonga e Milena Buccianti, psicóloga e terapeuta familiar.


POSTS RELACIONADOS

EDIÇÃO DO MÊS

Edição 213, novembro de 2019 ASSINAR
COMPRAR A EDIÇÃO

NESTA EDIÇÃO

Como ter mais tempo: É possível se relacionar com os afazeres que lotam a agenda com menos ansiedade e mais equilíbrio e pausa na rotina


COMENTÁRIOS

  • Flavia

    Música é uma excelente via de auto cuidado , selecionar ao que te faz feliz , não apenas ouvir rádio ou uma playlist aleatória… mas escolher uma música , passar um café é não fazer nada além de apreciar 🎶

    Responder
  • Ligia Fonseca

    Adorei a parte de ir no seu próprio tempo. Às vezes sinto uma pressão das pessoas de estarem no tempo delas e entender que cada um tem o seu me trouxe mais leveza. Obrigada pelo lindo trabalho de vocês!

    Responder
  • Graciana

    Parar no meio da tarde e preparar o meu café, degustar e sentir o aroma que ele tem me remete a boas lembranças e assim faz com que eu tenha paz e prazer ao mesmo tempo. Só gratidão nesses momentos🙏

    Responder
  • Heloisa

    Ler a Vida Simples está nos meus momentos de auto cuidado, juntamente com dirigir escutando uma música gostosa. Mas diariamente apreciar o Pôr o Sol que me realinha com tudo, mesmo em dias difíceis!

    Responder
  • Patricia

    Adorei a reportagem me motivou mais ainda já ando praticando no meu dia

    Responder
  • Anny Santos

    Autocuidado: uma das melhores matérias que já li no Vida Simples. A leveza e a generosidade com que a matéria nos convida a mergulhar em nós mesmos e sermos nossa melhor versão é um convite incrível para o autocuidado. Independente da temática, a curadoria da revista é um presente para quem busca o desenvolvimento pessoal e o autoconhecimento.

    Responder
  • Marcela

    Para mim cozinhar é um momento de auto cuidado, dedicar tempo e atenção para fazer algo com minhas próprias mãos ajuda a me desligar do turbilhão de pensamentos que vagam pela minha cabeça, conectando-me ao presente. Infelizmente, a correria do dia a dia por vezes rouba o prazer desse hábito, a medida que o cansaço e falta de tempo tornam-o uma atividade meramente de subsistência, uma obrigação. Muito importante não tornar práticas de autocuidado mais uma obrigação no dia a dia e acabar carregando culpa quando não as conseguimos cumprir!

    Responder
  • Évanes

    Muito bacana a revista ter tocado nesse assunto. Acredito que o autocuidado é uma das coisas mais importantes para que façamos as mudanças necessárias no coletivo. Tudo começa no Eu para depois expandir para o outro. Na minha perspectiva, a presença, a consciência, em cada escolha no meu dia são fatores determinantes para que eu perceba o quanto estou cuidando das minhas necessidades reais. A cada passo consciente o autocuidado se revela mais possível.

    Responder
  • Rosângela

    Me sinto bem e feliz, quando fico em casa cuidando das coisas que gosto, sem pressa e no meu ritmo. Com quem amo.

    Responder
  • LUCAS

    Excelente texto! Uma das formas de autocuidado que tenho comigo é escutar música, que algumas de nossas amigas já indicou acima. Vou de casa ao trabalho com meus fones de ouvido, escutando alguma playlist suave. Isso é uma forma de respeitar meu tempo, ir me despertando aos poucos para o dia – sem nenhuma pressão de resultados rápidos.
    Ainda pela manhã, depois de um banho quente, gosto de aplicar um pouco de óleo aromatizado (1 gota de óleo essencial de verbena em 15 ml de óleo de girassol). Passo sempre atrás das orelhas, no pescoço, pulso e no antebraço. Recomendo muito.
    Coisas pequenas que mudam substancialmente nosso dia.

    Responder
  • Hulda Rode

    Muito bom! Só faltou oração. A melhor forma de autocuidado é também conectarmos com Deus (e quem não acredita com aquilo que acredita ser Deus ou autoridade espiritual).

    Responder
  • Antonia

    A partir desse mês começou uma nova fase para mim e sinto essa necessidade de gerir esse tempo de autocuidado, o que eu faço desse tempo para mim, há que passei mais de uma década na correria e nas exigências dos outros. Preciso me cuidar assim, num espaço de aconchego e afago com minha essência.

    Responder

  • TAMBÉM QUERO COMENTAR

     

    Campos obrigatórios*