Ilona Szabó: guerreira sem armas

  • TEXTO Rodrigo V. Cunha
  • FOTOGRAFIA Instituto Igarapé | Divulgação
  • DATA: 16/10/2021

Neste episódio da série Humanos de Negócios, Rodrigo V. Cunha conta o que aprendeu com a cientista política Ilona Szabó, fundadora do Instituto Igarapé.

 

Certo dia, em 2000, Ilona Szabó, uma mulher de 22 anos, descendente de húngaros, corpo franzino, inversamente proporcional à força com que defende suas ideias, parou um ônibus para retirar, com ajuda da polícia, um sujeito que havia roubado seu celular pouco antes de ela descer em Copacabana, no Rio de Janeiro. Na delegacia, o assaltante foi levado para uma sala onde foi espancado, enquanto ela e a amiga australiana Rowena — em visita ao Brasil — ouviram tudo, assustadas, do lado de fora.

Ficaram ainda mais angustiadas quando as pessoas ao seu redor disseram que o infrator iria atrás dela depois. Na cabeça de Ilona, aquilo não fazia nenhum sentido. Era um crime e precisava ser registrado. Depois de algumas horas, as “menininhas bonitinhas”, como foram chamadas pelos policiais, conseguiram finalmente ir embora. Porém, ainda havia uma segunda parte do episódio: o julgamento do assaltante. “Eles me colocaram cara a cara com o sujeito e o juiz ainda foi supergrosso comigo.”

Todo o episódio foi surreal e um choque de realidade para Ilona, que cresceu em Nova Friburgo, no interior do Rio de Janeiro. Medo, violência e insegurança não faziam parte do seu dia a dia na pequena cidade de 190 mil habitantes.

“Vim do interior. O certo que você faz é denunciar e registrar um crime. É o meu dever. Porém, a maneira como fui tratada e como o assaltante foi tratado estava errada. Eu não fazia a menor ideia do que era o sistema. Foi um episódio chocante, mas não mudou minha vida. O que mudou minha vida foi quando percebi que a gente não podia ir em lugares como a favela. Isso também não fazia o menor sentido para mim…”

Conheça a trajetória inspiradora de Ilona Szabó.

 Sobre o livro

Quem são aqueles que estão hoje à frente do movimento de transformação da economia no mundo? Quais foram as escolhas feitas em suas vidas e trajetórias profissionais que os colocaram nessa jornada? Suas referências? Lembranças que trazem da infância e que moldam o que eles são hoje? Afinal, quem são os humanos por trás dos homens e mulheres que conhecemos de revistas, livros, palestras e cases de negócios? O jornalista Rodrigo V. Cunha relata as trajetórias percorridas por 27 homens e mulheres — líderes, empreendedores, inovadores e questionadores —, cujas histórias foram captadas em conversas e entrevistas com o autor.


Para adquirir o livro ou saber mais sobre o projeto acesse  Humanos de Negócios. A Editora Voo fez um cupom de desconto para os leitores de Vida Simples. Entretanto, comprando o livro pelo site da editora e usando o cupom vidasimples, os leitores têm direito a 10% de desconto no livro.


A série Humanos de Negócios, por Rodrigo V. Cunha, é publicada quinzenalmente aos sábados.


POSTS RELACIONADOS

EDIÇÃO DO MÊS

Edição 238, dezembro de 2021 COMPRAR

TAMBÉM QUERO COMENTAR

 

Campos obrigatórios*