Como ter uma rotina matinal perfeita?

  • TEXTO Matheus Macêdo
  • DATA: 11/02/2021

Uma rotina matinal pode dar o tom do resto do seu dia e mudar a sua saúde. Dinacharya são as rotinas que, de acordo com os textos clássicos do Ayurveda, as pessoas deveriam seguir durante o dia para cultivar uma saúde física e mental melhor.
Brahma Muhurta

 

O ditado popular já diz que Deus ajuda quem cedo madruga, e isso no Ayurveda é levado muito a sério. Muhurta é uma unidade de tempo e o dia tem 30 muhurtas, cada um tem cerca de 48 minutos e um nome específico. Brahma Muhurta é o horário que o Ayurveda recomenda como o ideal para despertar. É uma janela de tempo entre 90 minutos e 45 minutos antes do nascer do Sol. Nessa hora, o dia já está clareando, mas o sol não apareceu no horizonte.

ASSINE A VIDA SIMPLES

Muitas pessoas se dizem noturnas ou notívagas. Acho até divertido o uso dessa palavra, pois notívago significa literalmente alguém que vaga de noite. Fica fácil ser notívago na segurança do seu condomínio, mas seria interessante, se não fosse trágico, convidar um desses notívagos a vagarem de madrugada pela floresta amazônica ou pela savana africana. Biologicamente, comparados a outros animais, o ser humano é um bicho que não é muito rápido nem ágil, não enxerga bem no escuro e nem sua audição é lá grandes coisas. Nós evoluímos para, logo depois que o Sol se põe, entrar numa caverna e por uma pedra na porta ou subir em uma árvore e descansar a salvo dos tigres até o dia amanhecer. Não é necessário muito para concluir que somos animais diurnos.

O clube das 5 da manhã 

Muitos influenciadores de produtividade pregam que o ideal é acordar às 5 da manhã, custe o que custar. Na verdade, acordar cedo é importante, mas tem que ser uma consequência de dormir cedo e, mais importante, de dormir o suficiente. Na minha opinião, é mais importante dormir o suficiente do que acordar antes do Sol nascer. Acordar no Brahma Muhurta é o ideal, mas, se acordar nesse horário significa dormir 4 horas toda noite, isso não faz bem.  Dormir 1h da manhã e acordar às 5h não é ayurvédico. Ayurvédico é dormir a quantidade de horas suficientes – e cada pessoa normalmente sabe quantas horas precisa.

ASSINE A VIDA SIMPLES

Dinacharya

O termo dinacharya vem da junção de duas palavras em sânscrito: din que significa dia e charya que pode ser entendido como costumes, comportamentos, rituais. Os clássicos ayurvédicos fazem recomendações claras de como uma pessoa deveria se comportar no dia-a-dia para maximizar sua saúde e bem estar. A ideia de escovar os dentes pela manhã que você aprendeu desde criança está listada como uma dessas práticas, assim como ir ao banheiro, tomar banho e fazer atividade física. Além dessas rotinas, o Ayurveda ainda prescreve algumas práticas que podem ser um pouco estranhas no ocidente, como a aplicação de óleo nos ouvidos, narinas e cabelos, entre outros.

A prática mais famosa hoje em dia talvez seja a raspagem da língua. O interessante é que raspar a língua não era consenso entre os textos clássicos ayurvédicos e parece que a polêmica acompanhou o passar dos milênios. As pessoas ouvem falar de Ayurveda e já saem correndo para comprar um raspador de língua, mas essa não é, nem de longe, a primeira recomendação do dinacharya.

Eu já mencionei que o primeiro passo de um bom dinacharya seria acordar antes do nascer do Sol. O Ashtanga Hrdayam, um texto de 1.500 anos atrás, diz claramente que o próximo passo após acordar é observar o seu corpo. “Ah, que chatice isso, Matheus! Vamos voltar a falar sobre qual raspador eu compro, vai!” Não. Isso aqui é muito mais importante do que se você tem acesso a óleos medicados por gurus indianos. Auto-observação e auto consciência são o primeiro passo de um bom dinacharya. Com isso, o resto está garantido.

ASSINE A VIDA SIMPLES

A partir do momento em que você acordou, preste atenção ao seu corpo e dedique a ele um momento de auto análise: entenda como você está se sentindo, como está a sua pele, seus olhos, cabelos, e aos poucos, observe todos os seus sentidos. Essa percepção inicial é determinante para o resto do seu dia.

Depois disso, é hora de eliminar o que precisa ser eliminado, o que é um impulso natural para a maioria de nós. E daí, escovar os dentes – na Índia tradicional, as pessoas fariam isso com galhos de plantas específicas, mas aqui no ocidente, sua escova de bambu tá sensacional.

Os Samhitas recomendam o procedimento de oleação (abhyanga) como parte de nossa rotina diária, e a quantidade de óleo é o mínimo necessário para aplicar uma camada fininha na pele. A oleação deve ser realizada carinhosamente pela manhã e o óleo de gergelim é um coringa para essa prática. Os benefícios do abhyanga são diversos: preservar nossa energia, auxiliar na eliminação de toxinas, além de fortalecer nosso corpo. Para quem não tem tempo, é importante olear os pés, a cabeça, as orelhas e as mãos.

ASSINE A VIDA SIMPLES

Deveríamos realizar a oleação, fazer atividade física e em seguida tomar um banho. Passar o óleo para depois retirá-lo tem muitas funções: ajuda a suar mais no exercício, fica na pele por tempo necessário para atuar de forma terapêutica, e ainda protege a sua oleosidade natural durante o banho.

Cada ser é um universo

Essas recomendações de dinacharya são para pessoas que estão saudáveis. Em caso de doenças específicas, sempre procure um médico antes de aderir a uma nova rotina matinal.

A verdade é que a maioria de nós já faz boa parte dessas coisas, mas com menos consciência. Muita gente já acorda cedo, se olha no espelho, vai ao banheiro, faz exercícios. A única coisa que eu realmente quero insistir é que você comece a colocar consciência no ato de despertar. Não fique com a cara no celular assim que acordar, olhe primeiro para si mesmo.

Além disso, nos textos ayurvédicos, as recomendações de rotina diária são seguidas por recomendações práticas de moral e ética das quais pouco falamos no ocidente. O Ayurveda entende que de nada adianta acordar antes do nascer do Sol sem nutrir respeito e gratidão por todos os seres vivos; ou fazer oleação e exercício, mas sair de casa e ser agressivo, desrespeitoso, ou negativo perante a vida. Todos os dias deveríamos estar alinhados ao nosso papel na harmonia social, considerando que fazemos parte de um tecido que envolve todos da nossa convivência. Essa é a rotina matinal que o Ayurveda mais valoriza.

ASSINE A VIDA SIMPLES

Para não dizer que não falei de raspadores

Existe uma controvérsia na doutrina ayurvédica sobre se a raspagem de língua deve ou não fazer parte da rotina diária. Minha dica: experimente e observe como você se sente. Não precisa ser chique. Basta separar uma colher de sopa e, com gentileza, raspar a língua do fundo em direção à ponta. Bocheche com água morna e higienize a colher. Recomendo deixar esse instrumento só para a raspagem de língua, para ele não voltar para a gaveta de talheres.  E pode comprar raspadores específicos do material que você preferir. O que eu mais recomendo atualmente é o de aço inox, mas podia escrever um artigo inteiro só sobre isso. Acredite.

Um passinho de cada vez

Entenda a rotina matinal como um processo de respeito ao corpo e à mente, preserve seu sono, sua auto observação e inclua, uma por vez, as práticas do Ayurveda pela manhã se você sentir que elas podem ser positivas para a sua vida. A boa notícia é que não existe um fiscal do Ayurveda. O único controle é o seu e o Ayurveda está aqui para dar algumas bases para você se observar e tomar decisões melhores. Conhecendo as regras, você está livre para improvisar. Como um músico de jazz, crie o seu próprio dinacharya!

ASSINE NOSSA NEWSLETTER


 Sou Matheus Macêdo, primeiro brasileiro a se formar em medicina na Índia com especialidade em Ayurveda no curso chamado BAMS (Bachelor in Ayurveda, Medicine and Surgery). Vivi na Índia quase 7 anos e de lá tive a honra de criar o Vida Veda, um empresa social dedicada a divulgar o conhecimento ayurvédico em língua portuguesa.

Nasci no Rio de Janeiro e hoje moro em Guimarães, Portugal, e percorro o mundo dando palestras sobre Ayurveda e medicina integrativa.

Muito obrigado pela leitura e até a próxima semana!


POSTS RELACIONADOS

EDIÇÃO DO MÊS

Edição 236, outubro de 2021 COMPRAR

TAMBÉM QUERO COMENTAR

 

Campos obrigatórios*