A natureza de Madagascar

  • TEXTO DÉBORA ZANELATO
  • FOTOGRAFIA LUCIANO CANDISANI
  • DATA: 08/12/2020

Na ilha, homem e animal estão interligados. O desafio é buscar o desenvolvimento preservando a riqueza do lugar

Conhecer Madagascar é se impressionar com um mundo que se revela inédito, diferente de tudo o que estamos acostumados a ver.

Nesta isolada ilha do continente africano estão fauna e flora exóticos, que não se encontram em outras partes do globo. E há muito tempo o fotógrafo Luciano Candisani desejava conhecer a terra dos lêmures e baobás, que só existem ali. Ele se encantou com a experiência e voltou outras duas vezes – e hoje leva grupos de fotógrafos que querem vivenciar essa experiência. O que mais impressionou Luciano foi ver um cenário tão exclusivo em espécies, tão rico em natureza, mas ao mesmo tempo com uma população muito pobre ecarente.

“É um dos poucos lugares em que ainda se está no começo da expansão humana. Um embate entre seres humanos tentando sobreviver e devastando sua natureza, que é também sua maior riqueza”, conta. Por lá, tudo ainda é bastante rudimentar: a pesca à vela, sem motores, a agricultura braçal, o arado feito por tração animal. Há carência de necessidades básicas de saúde, saneamento e educação.

“Mas ao mesmo tempo eles ainda têm a oportunidade de pensar num modelo de desenvolvimento diferente do que já foi feito em outros países, em que a natureza seja preservada, porque ela também é fonte de bem-estar, e que chama a atenção do mundo todo”, diz.


LUCIANO CANDISANI roda o mundo com suas lentes, mas sua base fica em Ilhabela. Para saber mais: @lucianocandisani


POSTS RELACIONADOS

EDIÇÃO DO MÊS

Edição 239, janeiro de 2022 COMPRAR

TAMBÉM QUERO COMENTAR

 

Campos obrigatórios*