A genuína alegria

  • TEXTO Gustavo Tanaka
  • DATA: 13/07/2020

Podemos transformar o nosso olhar e nos encantar com a vida em momentos comuns e nas pequenas coisas

 

Uma das chaves que descobri para minha caminhada de evolução é buscar as referências corretas. Entendi que, se a minha percepção não estiver ancorada na referência certa, eu fico rodando em círculos, buscando algo que não é o que eu realmente quero. Ou então fico patinando no mesmo lugar e pareço não avançar muito.

Dias atrás estava refletindo sobre a alegria. Quais foram os momentos em que mais senti alegria na vida? As primeiras memórias que acessei foram de festas, de momentos em que eu estava me divertindo e sentindo aquela liberdade de poder extravasar as emoções. Me incomodou perceber que quase todas as imagens foram de dias em que eu havia bebido muito. Será que eu só consegui sentir alegria assim?

ASSINE A VIDA SIMPLES

E foi então que comecei a acessar estados de alegria muito maiores que desses dias de festas. Fui me lembrando de momentos em que esse sentimento veio da conexão com algo maior. Momentos em que eu pude testemunhar e sentir a presença divina. Não estou falando de nada esotérico.

Quando a vida existe

Falo de situações em que pude sentir a perfeição da vida, a existência de uma inteligência por trás de tudo, algo maior que nos conduz e que estamos banhados dessa energia amorosa. Quando entrei numa das mais maravilhosas cachoeiras que já vi, quando senti o amor e profunda gratidão pelos meus pais, quando vi um bebê recém-nascido, quando vi um pôr do sol em frente ao mar, ou quando acessei um estado de profunda conexão numa meditação.

Momentos comuns que não exigem muita coisa e que são muito mais profundos e duradouros em comparação à alegria das festas. Que não custam nada e que não dependem de nenhuma substância. Talvez você tenha sentido essa alegria de presenciar a existência de algo maior quando seus filhos nasceram, ao superar uma doença, ou até mesmo ao ver estranhos te ajudando de forma inesperada.

ASSINE A VIDA SIMPLES

A vida é muito perfeita e, decerto, estamos o tempo inteiro rodeados de vida. Basta eu respirar para me lembrar. Deixe esse texto de lado por uns instantes e olhe em volta. Então, perceberá quanta vida existe. Quantas coisas aconteceram para se chegar a esse cenário. Porque é nessa alegria de saber que há algo maior que eu ancoro a minha percepção. E é essa alegria simples que eu busco todos os dias: me lembrar de me encantar com a vida nas pequenas coisas. Talvez exatamente o que você busca por aqui. 🙂

 

Gustavo Tanaka está lembrando e ajudando os outros a se lembrarem daquilo que realmente importa. @gutanaka


POSTS RELACIONADOS

EDIÇÃO DO MÊS

Edição 222, agosto de 2020 ASSINAR
COMPRAR A EDIÇÃO

NESTA EDIÇÃO

Podemos deixar para trás a ideia de que ser feliz é uma incansável procura pela vida perfeita. Desfrutar do aqui e do agora nos desperta para esse sentimento que vive dentro de nós



TAMBÉM QUERO COMENTAR

 

Campos obrigatórios*