6 práticas para manter a saúde em dia

  • TEXTO Lucas Vasconcellos
  • FOTOGRAFIA Photo by Leigh Cooper on Unsplash
  • DATA: 30/11/2020

Em 2020, nos preocupamos mais com a saúde – com a nossa e com a do outro. Em alguns meses, milhões de pessoas morreram, vítimas de um mesmo vírus, ainda sem cura.

Ficar em casa por tantos meses não tem sido fácil, é verdade. Aqui no meu lar, um apartamento de tamanho mediano na cidade de São Paulo, quase ando em círculos – quarto, sala, cozinha, quarto, banheiro, sala, banheiro, cozinha… Manter uma estrutura emocional tem demandado esforço.

Mas não dá para descuidar da saúde e é preciso manter a imunidade alta. Para isso, algumas ações são necessárias. Separamos seis para você ajudar você nessa tarefa

“Antes feito do que perfeito”

Cuidar da alimentação é um ponto essencial para ter uma vida mais equilibrada. Ela não precisa ser sempre perfeita, mas quanto mais mantermos perto do saudável, melhor. Para que o organismo funcione bem, é importante filtrar o que você come pelo máximo de dias possíveis durante uma semana (uma escapada é necessária inclusive para um momento de descompressão).

Uma regra é não jogar tudo para o alto. Se você resolveu que no almoço investiria em junk food, não precisa repetir a dose no jantar. Antes bem feito  – e às vezes mais ou menos bem feito – do que não fazer nada por você.

COMER – 5 atitudes para melhorar sua relação com a comida

Durma em paz

Antes de dormir, é importante fazer uma preparação para o ato. Por isso, tente se desligar das tecnologias aproximadamente duas horas. Isso porque, quando estamos no escuro, o hormônio melatonina, conhecido como hormônio do sono, é liberado. Nesse momento, sem as distrações de tela, ele age proporcionando melhor relaxamento e garantindo uma noite de mais descanso.

Faça atividades físicas

 Ao se exercitar, o corpo libera hormônios que ajudam a diminuir a ansiedade e crises de compulsão, como as por doce, por exemplo. O momento, ainda que feito em casa, pode ser também uma chance de conhecer pessoas e trocar experiências. Há tantas opções de modalidades esportivas, que fica mais fácil encontrar algo que combine com seu estilo. Ah, a prática de exercícios também ajuda na qualidade do sono, além, claro, de aumentar a autoestima.

O esporte como caminho

Coma legumes e verduras

Pelo menos uma vez por dia ingira esses alimentos que não passaram por nenhum processamento. Vegetais e legumes contém substâncias como os fitoquímicos, que são benéficos à saúde. Quanto mais variado o prato, em tipos e cores, melhor. São ricos em propriedades antiinflamatórias e antioxidantes, além de serem fontes de vitaminas diversas.

Panc: 5 plantas para incluir na alimentação

Terapia

Ter o suporte de um profissional para conversar é importante para manter o equilíbrio emocional e a mente aberta. Se conhecer cada vez mais é uma ferramenta necessária para ter uma vida mais plena – com você e com o outro.

Redes sociais

O uso constante de redes sociais, dependendo de como você consome tais aplicativos, pode aumentar o nível de ansiedade. Elas não são vilãs, cabe a nós termos consciência de quais são nossos limites e como usufruímos das coisas. Por isso, um período longe do celular pode ser essencial para que você se conecte realmente com você e tenha um tempo de qualidade.


Consultoria: Eduardo Perin, psiquiatra e especialista em terapia cognitivo-comportamental pelo Ambulatório de Ansiedade do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo; Gabriela Cilla, nutricionista da Clínica NutriCilla; Luiz Scocca, psiquiatra e membro da Associação Americana de Psiquiatria (APA); Yuri Busin, psicólogo, doutor em neurociência do comportamento pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, e diretor do Centro de Atenção à Saúde Mental – Equilíbrio.


POSTS RELACIONADOS

EDIÇÃO DO MÊS

Edição 236, outubro de 2021 COMPRAR

TAMBÉM QUERO COMENTAR

 

Campos obrigatórios*