Ouvindo Vida Simples: Vai ter feira!

Nesse episódio de Ouvindo Vida Simples, Horácio Coutinho faz a leitura da matéria Vai Ter Feira, publicada na edição impressa número 200 da revista Vida Simples. O texto original é de Rafael Tonon. Feira: mesmo com tanta tecnologia, ela continua por aí (vidasimples.co)

A feira é tradição em boa parte das cidades. Essa venda de frutas, carnes e verduras, em meio ao vai e vem da rua, nunca sai de moda (ainda bem!)

Muitos de nós têm memórias ligadas à feira de rua. O cheiro das frutas, do pastel (ah, o pastel!), o burburinho dos feirantes. Os anos passam e as feira seguem. “Vão acabar”, dizem os mais pessimistas, justificando que numa vida digital e moderna não haveria espaço para uma tradição antiga. A boa nova é que os dados mostram o contrário.

Elas não só seguem, como também estão se diversificando, apontando para um caminho de escolhas cada vez mais amplo para quem compra. Um dos movimentos atuais mais fortes é o aumento da quantidade de pequenos fazendeiros que vendem direto para o consumidor. Só para se ter uma ideia, em 2012, o estado de Nova York (EUA) contabilizou um recorde no número de agricultores: a quantidade tinha mais que dobrado na última década, aumentando de 235 em 2000 para 521 em 2012.

Reconexão com os alimentos

Nos Estados Unidos, no começo do século 21, os praticantes desse tipo de negócio, feito sem intermediários, eram mais de 7.864 – 60% a mais que no início dos anos 2000. O impulso tinha se dado, principalmente, na maior cidade do país. Especialistas atrelavam o aumento desse mercado, chamado farmer’s market, a uma busca dos nova-iorquinos por um contato maior com o alimento – uma reconexão com o produto, uma tentativa de ligação mais direta com a natureza.

Leia a matéria completa clicando aqui

Feira: mesmo com tanta tecnologia, ela continua por aí (vidasimples.co)


POSTS RELACIONADOS

EDIÇÃO DO MÊS

Edição 230, abril de 2021 COMPRAR

TAMBÉM QUERO COMENTAR

 

Campos obrigatórios*