Pare de se cobrar e respire

  • TEXTO Tatiana Vieira
  • DATA: 01/05/2020

Faça um bom chá, escute uma música, medite, ore, leia um livro agradável, fuja das notícias de hora em hora, tome um banho gostoso

 

Então foi assim que tudo começou, com uma dor no peito e uma vontade sem fim de chorar. Escolhi o dia certinho para deixar a ansiedade tomar conta do meu corpo, exatos dois dias depois da consulta online com a minha terapeuta. Todos nós tínhamos planos diferentes esse ano e agora todos nós temos o mesmo plano: tentar sobreviver a pandemia.

Eu estou aqui tentando lidar com meu medo indescritível de ser lida para escrever algumas palavras que podem ajudar na sua ansiedade. Ainda mais nesse momento em que o mundo está girando mais rápido do que deveria.

Não importa onde ou com quem você esteja nesse exato momento, porque todos nós estamos juntos nessa situação assustadora. Você nunca estará sozinho, de verdade. Respire fundo algumas vezes, acalme o seu coração e saiba que o mundo já passou por muitas situações complicadas e sobreviveu. Respire bem fundo de novo e pense no que está ao seu alcance agora, por menor que seja o passo, ele ainda é importante. Talvez você consiga apenas levantar e escovar os dentes. E tá tudo bem, você deve se sentir feliz por qualquer conquista.  Se você se sentir forte o suficiente, doe um pouco dessa força para os outros ou quem sabe um pouco do seu tempo, da sua conversa, do seu carinho… Recados amorosos podem mudar a quarentena de alguém.

Você está no controle. Acalme-se

Na sua mente pode passar mil ideias, ser super produtivo todos os dias, trabalhar, se exercitar, cozinhar, meditar, limpar a casa, etc. Isso seria perfeito, mas entender que a perfeição não precisa existir é um bom caminho a ser seguido. Está tudo bem se você, simplesmente, não quiser fazer nada disso, pois o importante é parar de se cobrar tanto quando o que você precisa fazer agora é sobreviver a essa pandemia. Estabeleça pequenas metas durante o dia, algo que esteja dentro do que é possível para você. Respeite o seu próprio ritmo.

Eu, por exemplo, já fico feliz se tenho força para levantar da cama, trocar de roupa, fazer um café e verificar os emails do trabalho. E mesmo assim tem ocasiões que eu passo o dia inteiro de pijama. Depois de fazer as coisas mais importantes da casa, eu passo o resto do dia tentando não surtar e enlouquecer o meu marido com a minha indecisão do que comer ou do que assistir na televisão.

Confesso que, às vezes, tudo isso que vem acontecendo no mundo parece demais para minha mente. Agora direi algumas coisas que eu faço para não entrar em conflito comigo mesma – por vezes, aquele surto que pode ser complicado, ainda mais em tempos difíceis. A principal atitude que me acalma é a respiração. Inspiro e expiro bem devagar, prestando atenção nesse exercício tão básica que ignoramos no dia a dia. Para mim, isso é a principal chave pra relaxar a mente. Eu fecho os olhos, coloco uma música leve e começo a perceber que eu sou responsável por esse corpo que eu estou habitando, então eu preciso acalmá-lo.

No meu caso, eu tento sempre lembrar que eu não tenho o controle de tudo, e nem sempre as coisas sairão do jeito que eu quero. Às vezes a emoção é tão forte que eu choro. Mas, faço isso à vontade porque essas lágrimas me tornam cada vez mais forte.

Presenteie-se

Faça um bom chá, escute uma música, medite, ore, leia um livro agradável, fuja das notícias de hora em hora, tome um banho gostoso, brinque com seus animais de estimação, veja um bom filme, jogue algo leve ou faça o que eu mais gosto que é isso aqui que estou fazendo nesse exato momento, escrever. Aguente firme e saiba que tudo tem seu tempo, então seja forte por você e por todos que você ama.


POSTS RELACIONADOS

EDIÇÃO DO MÊS

Edição 219, maio de 2020 ASSINAR
COMPRAR A EDIÇÃO

NESTA EDIÇÃO

Saiba recomeçar: Podemos enxergar outros horizontes mesmo quando algumas portas se fecham. Veja como lidar com os desafios e encontrar oportunidades de ser feliz.



TAMBÉM QUERO COMENTAR

 

Campos obrigatórios*