Carta para minha amiga

  • TEXTO Priscilla Barreto Del Bel
  • DATA: 08/09/2020

Tínhamos vários combinados internos e ideias que infelizmente não se concretizaram. Porém, nosso maior combinado era nunca esquecer uma da outra

 

Querida Amiga, depois de um ano que você se foi, escrevo para que você saiba como estão as coisas por aqui.

Por incrível que pareça, o mundo esta de pernas para o ar, estamos em casa, temos um vírus traiçoeiro, mais violência e intolerância do que nunca.  Às vezes, imagino como você agiria diante disso tudo, o que estaria falando, fazendo, o que estaria produzindo.

Imagino, inclusive, suas máscaras que seriam com certezas ousadíssimas como você e o quanto você estaria furiosa com quem escapa da quarentena e com a política mundial.

ASSINE A VIDA SIMPLES

Hoje lembrei da sua missa, a mais bela que já presenciei!  Naquele dia dei um abraço apertadíssimo nos seus filhos tentando esconder as lágrimas e parecer forte. Sua filha mais velha me deu um abraço e por um segundo achei que fosse você, a voz dela, a personalidade me lembra tanto a sua…

Abracei toda sua família, alguns amigos em comum, nos unimos aquele dia por você, desabei ao ver sua irmã e choramos abraçadas por um bom tempo sem dizer nada uma à outra, sua mãe e eu fomos até Nossa Senhora. Acima de tudo você está ali ativa, observando tudo! Por falar nisso, não se preocupe! Estão todos bem, vivendo dia após dia apesar da falta que você faz.

Saudade

Já havia perdido meus avós, mas estavam idosos, com a saúde debilitada, mas uma amiga nunca! E como é difícil……uma dor estranha e diferente, sabe?  Você de alguma forma deixava o mundo mais debochado…. colorido e como são raras essas pessoas…

A gente sempre dizia que quando uma pensava a outra completava e que nossa amizade estava escrita nos astros. Aliás, amizade mais maluca e amorosa eu desconheço!

Enquanto escrevo estas palavras, tenho como plano de fundo sua musica favorita, algumas lágrimas escorrem pelo teclado. Ao mesmo tempo dou risada, lembrando daquele dia que improvisamos um karaokê no carro do sua irmã (ela ficou bem brava por sinal); quando você me levou para experimentar o melhor nhoque da cidade; quando tomamos um baita tombo na escada juntas e faltou ar de tanto rir; te ligar do aeroporto morta de medo de morar sozinha; quando fui correndo para sua casa chorar… Tantas e tantas recordações doces e doidas!

ASSINE A VIDA SIMPLES

Você me levou para yoga, me deu o batom vermelho com o tom mais adequado, me incentivou a ser forte corajosa a Ser Mais Eu!

Sorte que ainda tenho suas lembranças comigo quando a saudade aperta… Tínhamos vários combinados internos e ideias que infelizmente não se concretizaram. Porém, nosso maior combinado era nunca esquecer uma da outra. Isso é fácil… Difícil é encarar esse mundo doido sem você

Beijos com saudades


POSTS RELACIONADOS

EDIÇÃO DO MÊS

Edição 223, setembro de 2020 ASSINAR
COMPRAR A EDIÇÃO

NESTA EDIÇÃO

Colocar atenção no que é essencial em nossa existência é um caminho para viver de forma mais íntegra e verdadeira. Saiba reconhecer o que é mais valioso para você



TAMBÉM QUERO COMENTAR

 

Campos obrigatórios*