Ame o que você faz e faça o que você ama

  • TEXTO Raquel Rabelo
  • DATA: 26/11/2019

Você já parou para analisar se você ama o que faz? E acredite desde já: fazer o que ama não é escolha para poucos. Fazer o que se ama depende de você. E do seu amor.

 

Todos os dias quando levantamos da cama, com saúde, já deveríamos ser gratos. Mas, fazemos mais e é aqui que as coisas podem se complicar. Saímos de casa enfrentando o trânsito maluco das grandes cidades, a correria de deixar o filho na escola e chegar a tempo de uma reunião importante. Também precisamos lembrar que antes de voltar para casa, temos que passar no mercado e comprar algo para o jantar da família. Lembrar, é claro, de agendar o retorno no dentista… São poucos exemplos, mas que refletem uma parte mínima da rotina de muita gente. E por que fazemos tudo isso se não nos sentimos recompensados?

Para você recompensa é apenas salário? É um bônus no final do ano? Será que nessa conta de “recompensa” não vale incluir o número de sorrisos, de agradecimentos, de perdões, de parabéns, de comemorações, de gestos de confiança, entre outros? Será que recompensa não é tudo isso e muito mais?

Sim, os boletos chegam ao final de cada mês, mas não seria mais leve, e até gostoso, se a forma de pagar as contas e conquistar conforto, segurança, momentos de lazer, fosse também o caminho de compartilhar algo bom? De ser feliz e voltar para casa cansado, porém com satisfação e felicidade por realizar algo que você acredita? É importante frisar que a maioria de nós não foi preparado para escolher a carreira de acordo com as nossas preferências naturais. 

Um trabalho feliz contra a estafa

Sheryl Sandberg, no livro Plano B, comentou que seu parceiro nesta obra, Adam Grant, publicou 5 estudos diferentes demonstrando que um trabalho com significado é um anteparo contra a estafa. Concluiu-se que, quanto mais as pessoas acreditam no seu trabalho, menos se sentem exauridas no ambiente corporativo e, é claro, deprimidas na vida em geral. Ele conclui que quando encontramos um significado no trabalho, nos sentimos com mais energia para lidar com situações complicadas.

Pensando que tudo começa em nós, o que te impede de fazer as mudanças necessárias para encontrar a plenitude no trabalho? Vou compartilhar 6 dicas de ouro para você começar essa jornada de “amar o que você faz e fazer o que você ama”.

1 – Clareza do que me fará feliz nesse próximo passo

Você já sabe o que quer fazer? Que tal dar um passo lateral na empresa e migrar para uma área diferente? Ter uma experiência internacional? Mudar de segmento de mercado, empresa em uma posição similar? Assumir uma posição de gestão de pessoas? Empreender em algo completamente novo?

Essa primeira pergunta é a mais importante de todas, e em geral, é a que deve gerar a maior reflexão. Mudar significa se deparar com o novo e com as incertezas, com o medo do julgamento de outras pessoas, do risco de fazer uma mudança e não ter o mesmo sucesso, de não conseguir retomar o que você tem hoje… São tantas incertezas, mas pense que também são muitas possibilidades.

Um trabalho sério de autoconhecimento é de extrema relevância antes de dar esse passo. Além disso, coragem, confiança e muito preparo sobre o que fazer.

2 – Qualificação

Você já sabe o que mexe com o seu coração, mas como se preparar?

O interessante disso é que o aprendizado de algo novo acontece muito mais fácil quando praticamos. Encontre alguém que já faz ou que passou por situação semelhante para trocar ideias, ver como funciona, pegar dicas reais do que será necessário para esse passo.

Existe sim muito conteúdo de qualidade disponível para todos. Pesquise a área específica que você quer trabalhar, veja cursos online e presenciais.

Mas, antes de investir valores altos em cursos, entenda qual é a sua real necessidade de aprimoramento. Se você perceber que existe uma necessidade muito grande de qualificação técnica o ideal é fazer isso em paralelo ao seu trabalho atual, já que mudar significa rever despesas também.

3 – Networking

Manter uma rede de contatos ativa não significa ter 1.000 seguidores nas redes sociais, mas sim, estar perto de pessoas que fazem sentido para você, para o seu propósito. Pessoas com quem você possa aprender e compartilhar conhecimento. Dar e receber conhecimento. Sabe aquela frase “quem não é visto não é lembrado”? Pois é! Esteja presente.

4 – Cuide da sua saúde

Um corpo saudável, uma boa noite de sono, alimentação saudável, prática de exercícios… Tudo isso ajuda e é importante para se manter energizado para a mudança que está por vir.

Eu sou mãe de gêmeos e sempre trabalhei. Então sei bem que nem sempre é possível ter tudo isso. Existem fases extremamente difíceis de encontrar o equilíbrio pleno, porém de uma certa forma, comece a prestar mais atenção em você e fazer escolhas.

5 – Repense seus hábitos e rotina

Sem dúvida, é muito raro encontrar alguém que passe o dia todo sem nenhuma atividade. Seja no trabalho, no cuidado com os filhos ou com a casa, quando nos damos conta o dia passou. Crie uma rotina a fim de praticar o que comentei acima.

Se você não está trabalhando, ainda assim é importante manter um horário de acordar e dormir para que você consiga ser produtivo, desse modo, há mais organização. Veja o que vai funcionar para você e lembre-se: mudar, mesmo que seja para o que gostamos, dá trabalho e você vai investir mais energia, então não perca tempo com coisas que você considera que não agregam valor.

6 – Estabeleça planos realistas

Ao invés de pensar em ser o próximo Steve Jobs, Mark Zuckerberg, Emma Watson, Paula Bellizia, seja você. Dê um passo de cada vez. Escrever quais são esses passos te ajudam a materializar cada estágio a percorrer.

A maioria das pessoas que alcançaram muito “sucesso” o fizeram por amor ao que faziam. Lembra que eu citei o estudo do Adam Grant no começo do texto? Então é por aí… E, é claro, sucesso é muito subjetivo. Depende do que é sucesso para você.

Para fechar essa reflexão

Quanto mais a gente ama o que faz, mais a gente nem percebe que está trabalhando. Temos a sensação de realização simplesmente por acordar e fazer o que escolhemos fazer. E o prazer é contagiante, e o resultado, igualmente, será a consequência.

Além disso, nada vem sem esforço e dedicação. Nenhuma ambição pessoal será bem-sucedida se não gerar valor para alguém. Encontre quem é o alguém que vai se beneficiar do seu trabalho. Trabalhe com amor, ainda que isso possa parecer difícil.


POSTS RELACIONADOS

EDIÇÃO DO MÊS

Edição 214, dezembro de 2019 ASSINAR
COMPRAR A EDIÇÃO

NESTA EDIÇÃO

Viva com mais calma: É possível desacelerar e cultivar uma forma mais tranquila de aproveitar cada dia, valorizando a presença e a contemplação



TAMBÉM QUERO COMENTAR

 

Campos obrigatórios*