O defensor do frevo

  • 27
  • 0

“Os movimentos do corpo são as manifestações da vida”, diz Jorge Carvalho Marino. Aos 71 anos, ele esbanja vitalidade. Gaúcho fascinado pela cultura pernambucana, morou no Estado por 11 anos até mudar-se para Brasília para levantar a bandeira da cultura popular na capital do País. Graduado Mestre de Frevo pelo brilhante e já falecido Mestre Nascimento do Passo, Jorge Marino dedica-se também ao estudo da bioenergia da música e dos movimentos. A partir da confluência desses conhecimentos, ele elaborou para suas aulas a técnica que batizou de “Frevo Relax”, uma simbiose de cultura popular brasileira (por meio das danças regionais como o frevo, principalmente, e também coco, xaxado, forró pé-de-serra e ciranda) e técnicas de autoconhecimento (como automassagem, reflexologia, do-in, shiatsu, cromoterapia e meditação). Conforme Jorge, a técnica “auxilia a combater o estresse, proporciona equilíbrio entre o corpo e a mente, revitaliza as funções orgânicas e a capacidade respiratória e amplia a flexibilidade física e mental”. Jorge já esteve na Itália, Portugal, França, Espanha, Suíça, México, Bolívia e Panamá, e escolheu Brasília para berço desse trabalho de preservação da cultural brasileira. Foi lá que fundou o Centro de Cultura Popular Brasileira (CePoP), uma ONG com projetos sociais relacionados à dança, e o Grupo Folclórico Passistas de Brasília, que marca presença com seus dançarinos e sua energia nos carnavais da cidade. Nessas andanças, ele já deu aulas de frevo em escolas, universidades, espaços públicos, festivais, congressos e até em um quartel militar. Além das aulas semanais na capital, mestre Jorge Marino, como gosta de ser chamado, sai também todas as noites para dançar forró pé-de-serra. “À noite eu vou dançar forró, porque ninguém é de ferro!”, declara, em tom bem-humorado. Em 2013, recebeu título de Cidadão Honorário de Brasília como reconhecimento pelos 30 anos dedicados à cultura popular na cidade. Jorge é exemplo vivo dos efeitos positivos da dança em quem a pratica.

“Dança para mim é tudo: bem-estar, vitalidade, saúde, paz de espírito” – Jorge Marino


VEJA TAMBÉM



TAMBÉM QUERO COMENTAR

Campos obrigatórios*