HORIZONTES – Histórias de pescador

  • TEXTO DÉBORA GOMES
  • FOTOGRAFIA RODRIGO DALLANO
  • DATA: 17/11/2020

Entre lembranças e ruínas, uma cidade fantasma, no litoral do Paraná, resiste à força do tempo e das marés

As ondas do mar quebram o silêncio entre o que restou do vilarejo de Ararapira, no litoral do Paraná.

A pequena vila guarda histórias e memórias que vagarosamente vão se transformando em ruínas em meio ao abandono e à força das marés. m pouco do que ainda resiste se tornou registro nas imagens poéticas do fotógrafo Rodrigo Dallano. “Parece que quando estava lá, era como se todos os moradores que viveram ali não tivessem realmente partido”, contou. Após sua fundação pela Coroa Portuguesa no século 1 ͅ, Ararapira se tornou um dos locais mais prósperos da regiãoǣ era passagem dos viajantes, que faziam o trecho São Paulo/Curitiba.

Com o tempo, o ciclo das marés começou a tomar lentamente o vilarejo e os moradores deixaram suas casas, deslocando-se para comunidades vizinhas.

“Ao mesmo tempo em que a cidade passa uma sensação de vazio, fica também a impressão de que algo ainda vive ali e que resiste à força do mar”, diz Rodrigo.

Hoje ainda restam algumas casas vazias, uma igreja abandonada, e um cemitério que, surpreendentemente, segue sendo utilizado pelos moradores de cidades vizinhas. “Acredito que chegará o tempo em que Ararapira não vai mais existir. Vai ser levada completamente pela força do mar.”


RODRIGO DALLANO é fotógrafo e adora encontrar boas histórias reais para contar. Para saber mais: @rfdallano


POSTS RELACIONADOS

EDIÇÃO DO MÊS

Edição 225, novembro de 2020 ASSINAR
COMPRAR A EDIÇÃO

NESTA EDIÇÃO

Quando entendemos o que nos move, fica mais fácil atravessar períodos difíceis e realizar aquilo que se deseja verdadeiramente



TAMBÉM QUERO COMENTAR

 

Campos obrigatórios*