Um passo para trás

  • Luciana Pianaro

Deu tudo certo com minha decisão. Ao dar alguns passos para trás, peguei impulso e fui muito mais longe do que jamais imaginei

 

Eu era uma jovem executiva em ascensão, trabalhando numa multinacional desejada por muitos, considerada uma das melhores empresas para se trabalhar no Brasil. Gostava dos meus chefes e era muito respeitada por meus colegas de trabalho. Fiz cursos que a empresa pagou, aprimorei meu inglês e espanhol, tive contato com diversas áreas, culturas e também pessoas.

Mas, apesar dessa aparente situação ideal, não estava feliz. Ia trabalhar com a responsabilidade de sempre, mas não com alegria. A mente estava presente. O coração, não mais. Eu tinha apenas 25 anos, um futuro brilhante pela frente, mas faltava algo. Nessa mesma época, conheci, numa série de sincronicidades, meu marido. Ele, um professor, alguns anos mais velho do que eu, naquele momento recomeçava a vida, numa carreira de consultor e palestrante corporativo. Seu sonho era conquistar o Brasil com suas palestras sobre o ser humano por detrás de todo profissional. Uma pessoa com bastante talento para comunicação, que poderia fazer uma carreira de sucesso, mas sem estrutura nenhuma de gestão. 

A intuição falou mais alto

Logo percebi que trabalhar com ele fazia muito mais sentido para mim. Mas como deixar aquele emprego maravilhoso, na multinacional desejada por muitos, para arriscar investindo na carreira “dele”? O que iriam falar ou pensar de mim? O que eu mesma sentiria a meu respeito fazendo isso? Segui elaborando listas imensas de vantagens e desvantagens. Não consegui encontrar uma justificativa racional e, no fim das contas, segui apenas minha intuição e pedi demissão. 

Às vezes, precisamos dar alguns passos para trás. Deixar pessoas, coisas e, principalmente, o ego, para seguir um caminho que nos faça bem mais feliz. Isso não é feio e tampouco denigre a imagem de ninguém. Pelo contrário, só mostra a força e a coragem para mudar. E, claro, também a coragem para enfrentar as dores das perdas e das críticas que, inevitavelmente, irão surgir de todos os lados. Nessas horas, o apoio das pessoas próximas e queridas funciona como uma mola propulsora e, ainda, uma barreira contra o medo.

Deu tudo certo com minha decisão e com nosso negócio. Ele se tornou um palestrante brilhante e também um empresário muito consciente da importância da gestão. Eu, sem saber que tinha talento para empreender, ao enfrentar minhas inseguranças e me preparar, sigo hoje fazendo o que mais gosto. Ao dar alguns passos para trás, peguei impulso e fui muito mais longe do que jamais imaginei!

 

Luciana Pianaro é administradora e empresária. Em abril de 2018 comprou a marca Vida Simples e todo seu acervo para que a voz que ela havia construído desde 2002 não deixasse de existir. Seu instagram é @lucianapianaro

POSTS RELACIONADOS

EDIÇÃO DO MÊS

Edição 230, abril de 2021 COMPRAR

TAMBÉM QUERO COMENTAR

 

Campos obrigatórios*