Um Natal minimalista

  • Clô Azevedo

O minimalismo pode nos ajudar a ter um Natal com mais significado ao reconhecermos o que é essencial para nós

Dezembro chegou, e com ele o Natal! Época que traz muitas lembranças da minha infância e da sensação de alegria que tomava conta de mim quando um dos meses mais esperados do ano começava. Quase nem dormia a noite esperando pelo amanhecer do dia de montar a árvore e preparar a casa para receber as pessoas que eu mais amava. Minha mãe guardava todos os enfeites em uma caixa de papelão, que quando retirada da prateleira mais alta do armário, significava que o Natal havia chegado, e com ele, a espera pelo melhor dia da minha vida onde toda a família se encontrava.

Porém atualmente minha vibração não é mais a mesma diante do que o Natal se tornou, não gosto do consumismo, dos infinitos compromissos, das listas de presentes intermináveis e do sentimento de não haver tempo e energia para nada. Um acumulo de funções em uma época onde para muitos significa um stress sem fim, entretanto, você já parou pra pensar que podemos fazer diferente?

Pensar em um Natal mais simples pode parecer estranho pra muita gente, mas lidar com este período natalino de forma consciente pode ajudar a resgatar aquele verdadeiro espírito de Natal que perdemos para a vida rotineira e corrida que vai nos contaminando, um excesso de normalidade que faz a gente descuidar da nossa intuição, a qual nos ajuda a entender que neste momento não precisamos mais de tantas coisas. É nesta hora que o minimalismo entra em cena para nos ajudar!

Você pode achar que Natal não combina com minimalismo, porém ele pode nos ajudar trazendo conexão com um período de comemorações com mais sentido, identificando o que é essencial para nós celebrarmos e eliminando tudo o que não nos trará espaço para curtir esse momento com mais serenidade.

Desta forma, passamos a ter mais tempo para o reencontro com a família, com uma comemoração despretensiosa e que nos traga o real valor que a ocasião pede. Ter um Natal minimalista não significa que não podemos comprar presentes, montar uma linda árvore ou decorar a nossa casa. A ideia não é fazer sacrifícios, e sim trazer consciência em nossas comemorações. Algo que não exija de nós uma casa perfeita com todos aqueles enfeites da moda, e sim uma decoração de Natal que conte a nossa historia.

E por onde começar?

Decidindo o que é importante para nós. Podemos decorar a casa da maneira que quisermos, ou comprar presentes para quem gostamos, porém se isto acarreta muito trabalho para você, não faça! O importante é a decisão de que tipo de comemoração você vai escolher realizar. Aceitar que não podemos dar conta de todas as expectativas em relação aos preparativos buscando equilíbrio em nossas ações, é o mais importante de tudo isso. Quando reduzimos nossas expectativas tomamos decisões melhores experimentando um Natal que pode ser feito com sensatez e tranquilidade.

Embora algumas pessoas possam pensar que decorar a casa, ou dar presentes podem não fazer parte de um Natal minimalista, podemos sim preparar uma decoração bem afetiva sem muitos gastos, reciclando itens que já possuímos e que trarão lindas lembranças. Assim como dar presentes, que além da possibilidade de serem feitos por nós mesmos, que sejam de utilidade para a pessoa que vamos ofertar. Pense em possibilidades conscientes e sustentáveis.

Ao eliminar nossos excessos para o Natal, abrimos espaço para fazer coisas novas e criativas, algo que traga lembranças de forma a tornar o Natal mais significativo. Aprenda também a dizer não reduzindo compromissos, aqueles que não nos acrescentam valor e muito menos nos trarão memórias afetivas que poderiam ser resgatadas por anos.

Precisamos mudar nossa mentalidade em relação a esta época do ano e entender que existe um objetivo muito maior por trás de toda essa agitação. Estar realmente presente e livre de obrigações a fim de manter o foco em nossas prioridades pra passar mais tempo com quem amamos, fará desta noite especial um ritual único e intencionalmente preenchido de nós mesmos.

Um feliz Natal minimalista para você 😉


Clô Azevedo é arquiteta e acredita que a casa é uma extensão das vidas que a habitam. Desenvolve projetos de design de interiores afetivos para conectar pessoas com suas histórias, inspirando a reinventar seu próprio espaço, morar bem e viver melhor. Seu site é designafetivo.com.

 

*Os textos de nossos colunistas são de inteira responsabilidade dos mesmos e não refletem, necessariamente, a opinião de Vida Simples.


POSTS RELACIONADOS

EDIÇÃO DO MÊS

Edição 235, setembro de 2021 COMPRAR

TAMBÉM QUERO COMENTAR

 

Campos obrigatórios*