Tempos de (re)construir

  • Lu Gastal

Vivemos tempos de reorganizar, de peneirar nossas necessidades e urgências; tempos de renovar valores e amores

 

Dei um Google há uns dias nas palavras mais comuns dessa quarentena: coronavírus, covid19, casa, saudade, paciência, resiliência, gratidão. Mas não encontrei aquela que mais me conecta com o momento atual, a palavra que, para mim, traduz a total necessidade de “tornar a construir”, até porque todos nós precisaremos de um recomeço.
Nesse último e intenso mês, nossas necessidades se apresentaram de forma totalmente diversa da que conhecíamos. Nossas vontades, valores e tantos sentimentos deram um looping invisível à nossa frente, chacoalhando hábitos e certezas. De uma hora pra outra, simplesmente perdemos o arbítrio de ir e vir, de fazermos o que queremos quando e com quem sentimos vontade ou necessidade.

ASSINE A VIDA SIMPLES

Atônitos ao que acontece ao nosso redor, não sabemos a data em que a quarentena acabará, tampouco quando retomaremos ao simples – e tão desejado – ato de ir e vir, do nosso jeito, ao nosso tempo. Mas é fato: não sairemos iguais dessa experiência. Será necessária, sim, alguma reconstrução dentro de cada um de nós, e será exatamente nesse trabalho de reorganização, recriação e renovação de nós mesmos que as surpresas se farão presentes.

Vamos olhar mais para nós mesmos

Ao construirmos algo, é comum selecionarmos coisas, detalhes e sentimentos à nossa inteira vontade, de acordo com nossos propósitos e crenças. Já diante da necessidade de reconstrução, de darmos novas formas e significados a algo em nossas vidas, impulsivamente selecionamos apenas o que nos é necessário, e essa talvez seja nossa maior tarefa atual, seguir a estrada, talvez com menos bagagem na mala.

Vivemos tempos de reorganizar, de peneirar nossas necessidades e urgências. Tempos de renovar valores e amores, de papos honestos, de faxinar a casa e a alma. Vivemos tempos de olhar para nós mesmos, de honrar o que nos trouxe até aqui. Decerto, são tempos de (re)construir, e de seguir em frente!

 

Lu Gastal trocou o mundo das formalidades pelo das manualidades. Advogada por formação, artesã por convicção. É autora do livro “Relicário de afetos” e participa de palestras por todos os cantos. Desde que escolheu tecer seus sonhos e compartilhar suas ideias criativas, não parou mais de colorir o mundo ao seu redor. Seu instagram é @lugastal.

 

*Os textos de nossos colunistas são de inteira responsabilidade dos mesmos e não refletem, necessariamente, a opinião de Vida Simples.


POSTS RELACIONADOS

EDIÇÃO DO MÊS

Edição 232, junho de 2021 COMPRAR

TAMBÉM QUERO COMENTAR

 

Campos obrigatórios*