Seja bem-vindo 2020

  • Lu Gastal

Eis que o mundo inteiro espera por você, 2020, cada um a sua maneira. E numa química inexplicável, as pessoas celebram sua chegada ao lado de quem faz algum sentido em suas vidas.

 

Oi, ano novo! Pensei tanto em você nesses últimos dias que achei pertinente escrever-lhe algumas palavras. Ok, não são apenas e exatamente palavras de boas vindas; talvez um convite para, juntos, refletirmos sobre essa simbólica esperança que se instala no coração das pessoas (nas quais me incluo) toda vez que você está prestes a bater à porta.

Lembrei de um poema do Drummond que fala lindamente sobre esse relacionamento que quase todas as pessoas têm com você: “para ganhar um Ano Novo que mereça esse nome, você, meu caro, tem de merecê-lo, tem de fazê-lo de novo, eu sei que não é fácil, mas tente, experimente, consciente. É dentro de você que o Ano Novo cochila e espera desde sempre”.

Confesso que já houve um tempo em que lhe esperei ansiosamente, hoje já não me preparo com tamanha intensidade. Você chega, a gente se abraça e segue o baile, no exato ritmo em que a música estiver tocando. Acredito que relacionamentos verdadeiros têm de ser transparentes, e sendo ainda mais reta-e-direta, nosso encontro acontece na melhor vibe. Algo como “pode chegar que seguiremos a estrada. E tá tudo bem, a gente se aceita assim, afinal, sabemos que você está dentro de cada um de nós, já dizia o poeta Drummond.

Mas por favor, Ano Novo, não me interprete mal, tampouco pense que sou uma desiludida com a vida, muito pelo contrário, eu amo viver e usufruir das relações e das sensações de zelo e amor que ela, a vida, me proporciona. O que eu quero hoje é pensar, juntamente com você, sobre esse sentimento que se instala no coração de cada um de nós. É como se fosse um inquilino que entra no imóvel sem sequer assinar contrato.

Momentos para tais reflexões em 2020

2020

Sabemos que, mesmo se tratando “apenas” de uma volta completa da Terra ao redor do Sol, sua chegada carrega uma esperança, uma vontade, um desejo de que tempos melhores virão. Talvez seja um momento em que a gente realmente pare pra pensar a respeito do que faz, do que busca, do que sonha, do que recebe e do que entrega – tipo o tradicional momento “fechar para balanço”. Talvez todo esse “pensar” esteja implícito em nosso calendário biológico, e que nesse período a gente se permita autoconceder tais reflexões.

Eis que o mundo inteiro espera você, entretanto, cada um a sua maneira. Há a espera pelos fogos e estrelas explodem e iluminam o céu. E numa química inexplicável, entre sensações de euforia + amor + introspecção de pensamentos + vontade de dançar até o sol raiar, as pessoas celebram sua chegada ao lado de quem faz algum sentido em suas vidas. Tenha certeza de que quem, na sua chegada, estiver, por algum motivo sozinho, terá vontade de abraçar o estranho ao lado – essa é a inexplicável sensação de amor que acontece todas as noites que findam dezembro e inauguram janeiro. Alguns esperam você mais alegres, outros mais melancólicos, e esse encontro realmente é bastante democrático – sugere-se respeito aos diversos sentimentos que a época proporciona.

Vamos juntos nos próximos 12 capítulos

Então, meu querido amigo ano novo, seja bem vindo! Embora no nosso encontro dessa semana eu estivesse ao lado do mar, não pulei 7 ondinhas tampouco cumpri aquela lista de rituais supersticiosos que a galera diz não acreditar mas realiza. Mas estive perto de pessoas que fazem sentido na minha estrada (mesmo que, de alguns, à distância), à minha maneira, no meu tempo. Que bom que nos aceitamos como realmente somos, sem fingir alegria plena! Por fim, obrigada por me aceitar, querido 2020, do jeito que eu sou, e me conceder esse abraço apertado de carinho, aceitação e sentimentos reais! E como diz a gíria: “vamo que vamo”. Porque temos 12 novos capítulos a serem escritos, reescritos ou rascunhos a serem passados a limpo nas nossas próprias histórias!

 

Lu Gastal trocou o mundo das formalidades pelo das manualidades. Advogada por formação, artesã por convicção. É autora do livro “Relicário de afetos” e participa de palestras por todos os cantos. Desde que escolheu tecer seus sonhos e compartilhar suas ideias criativas, não parou mais de colorir o mundo ao seu redor. Seu instagram é @lugastal.


POSTS RELACIONADOS

EDIÇÃO DO MÊS

Edição 235, setembro de 2021 COMPRAR

TAMBÉM QUERO COMENTAR

 

Campos obrigatórios*