São os pequenos fragmentos que fazem a vida valer a pena

  • Mariana Nahas

São os pequenos fragmentos que determinam as grandes figuras da vida. É preciso estar atento a eles.

Não nos damos conta, mas a vida é como uma tela de pixels, onde pequenos fragmentos juntos determinam as grandes figuras da vida. Desta forma, os pequenos detalhes, que na maior parte das vezes passam despercebidos, são fundamentais para que possamos identificar a grande figura que tanto desejamos. Muitas vezes não nos atemos aos pequenos detalhes. Ao súbito momento em que dois olhares se encontram em total cumplicidade ou aquela eletricidade que acontece quando duas mãos se encontram sem querer. O canto de um pássaro na janela do 9º andar do prédio no meio do grande centro urbano. Uma troca de fraldas onde o bebê pega o dedo da mãe e troca um olhar amoroso. Uma gargalhada coletiva em um encontro de amigos. O cheiro do bolo da sua avó saindo do forno. O toque da brisa fresca em uma manhã quente.

São os inúmeros pequenos momentos, pequenos fragmentos de vida que, se percebidos, fazem a grande figura valer a pena ser vivida na sua totalidade. A mente se preocupa tanto com a grande figura, com a completude do sonho — com o objetivo a ser alcançado e o futuro a ser garantido — que não tem tempo para perceber que o que realmente importa na vida são os pequenos detalhes que só existem por um instante e se não nos atentarmos a eles agora, rapidamente se tornarão apenas um passado despercebido e infelizmente desconhecido.

Energia necessária

E o que sobra? Apenas a luta, o esforço, os problemas, a rotina maçante. São os detalhes que fazem uma vida ordinária se tornar extraordinária por um instante. E esse instante é o suficiente para ser o combustível que vai conduzi-la até o futuro desejado. A energia necessária para superar os momentos difíceis. Não nos damos conta de que os pequenos detalhes são vitais, pois são eles que completam a grande figura, permitindo que ela se manifeste na íntegra. Esses nossos encontros com os pequenos e singelos detalhes da vida são a nossa conexão com a fagulha divina. Essa, presente em tudo o que há — com o amor de Deus — a força do encontro e da conexão com essa energia.

Segundo um ditado popular, “Pouco com Deus é tudo e muito sem Deus é nada.” Estar presente, nos bons e nos maus momentos, nos fáceis e agradáveis, nos difíceis e dolorosos é o que vai definir a sua capacidade de ser feliz e pleno ao longo da sua vida.

Feche os olhos, sinta e comece agora!


Mariana Nahas é mentora de desenvolvimento humano, expansão da consciência e espiritualidade. Ela traduz de forma leve e prática conceitos da psicologia, ciência e espiritualidade para a vida cotidiana, facilitando e inspirando a prática do bem viver.

*Os textos de nossos colunistas são de inteira responsabilidade dos mesmos e não refletem, necessariamente, a opinião de Vida Simples.


POSTS RELACIONADOS

EDIÇÃO DO MÊS

Edição 235, setembro de 2021 COMPRAR

TAMBÉM QUERO COMENTAR

 

Campos obrigatórios*