Pare de se comparar com os outros

  • Tiago Belotte

Não existem trajetórias perfeitas, se você conhece alguma, é porque não conhece a narrativa completa. Aliás, a única história completa que conhecemos é a nossa.

 

Você vê aquele perfil no Instagram, aquele belo currículo no LinkedIn ou aquela pessoa do trabalho e acha que todas elas são melhores que você. Fica torcendo para que escrevam uma biografia sobre elas ou que sejam tema de um documentário para descobrir que escolhas elas fizeram e onde você errou.

Pera aí. Olhar para as outras pessoas e acreditar que elas são melhores que você é uma péssima ideia. Te torna mais inseguro, menos inovador e menos vivo. Não existe um único caminho, feito de escolhas certas, porque partimos e estamos indo para lugares diferentes. Então, certamente, nosso caminho é outro. Não precisamos e não vamos passar pelos mesmos lugares que os pés dessas pessoas pisaram.

Sua estrada é sua história. Ela é apenas sua. Se você mira as estradas dos outros corre o grande risco de se perder. Inovar, seja para pessoas ou negócios, deve ter como desafio: criar o novo a partir dos recursos disponíveis, ou seja, o que você fez no passado. E deve ter como premissa, seus objetivos, sonhos e valores, para não errar de destino e ir parar no sonho dos outros.

Trajetórias

Melaine Perkins é uma australiana de 32 anos, aos 19 anos de idade ela descobriu um grande sonho, tornar o design acessível para não-designers. Começou a desenvolver um software e ao testá-lo pela primeira vez com o público viu que ele não funcionava. Ao invés de desistir e ficar se lembrando do sucesso dos outros empreendedores e seus aplicativos, seguiu em frente, tomando como ponto de partida os resultados negativos dos testes que executou. Hoje o fruto do trabalho dela se chama Canva, uma ferramenta online com mais de 15 milhões de usuários, ou melhor, quinze milhões de pessoas felizes por Melaine ter seguido seu próprio caminho.

Tive a oportunidade de vê-la ano passado contando sua história e anotei uma de suas frases preferidas: “A razão pela qual lutamos com a nossa insegurança é porque comparamos nossos ‘bastidores’ com o filme de ‘melhores momentos’ da vida dos outros”. – Steve Furtick

Virou uma das minhas frases preferidas também. Não existem trajetórias perfeitas, se você conhece alguma, é porque não conhece a narrativa completa. Aliás, a única história completa que conhecemos é a nossa. Então siga a escrevendo, seja grato por ela ter te trazido até aqui e anime-se com os lugares onde ela ainda pode te levar.

 

Tiago Belotte é fundador e curador de conhecimento no CoolHow – laboratório de educação corporativa que auxilia pessoas e negócios a se conectarem com as novas habilidades da Nova Economia. É também professor de pesquisa e análise de tendências na PUC Minas  e no Uni-BH. Seu instagram é @tiago_belotte. Escreve nesta coluna quinzenalmente, aos sábados.


POSTS RELACIONADOS

EDIÇÃO DO MÊS

Edição 235, setembro de 2021 COMPRAR

TAMBÉM QUERO COMENTAR

 

Campos obrigatórios*