O que te encanta?

  • Fabio Gandour

Encantar-se é preciso. Mas encantar também é preciso.

É bom encantar-se. A sensação do encantamento é inebriante. E nem te impede de dirigir em seguida porque o bafômetro não detecta a embriaguez do encantamento. Em geral, nos encanta algo que atinge em cheio as nossas emoções. Artes tem uma grande chance de produzirem encantamento. A música, que te remete a uma memória longínqua e arrebatadora. A imagem, que te evoca uma lembrança doce. E até um cheiro que resgata a sensação de acolhimento em algum ambiente com o mesmo aroma.

Se encantar-se é preciso, é bom saber o que te encanta. Pense em construir a sua adega de encantamentos inebriantes e assim, terá sempre ao se alcance a possibilidade de tomar um porre que não seja etílico. Para contribuir com a sua adega, vou te contar o que me encanta. Quem sabe o que me encanta também te encante.

Ciência

A ciência me encanta. A ciência em si, pura e simples, mas também todas as consequências que ela promove na vida das pessoas. É a ciência que nos permite tomar uma água gelada e um banho quente. Foi com a ciência que se tornou possível retirar o calor de certas coisas, como a água, e sem calor ela fica fria. É essa ciência que, usando uma fonte de calor, aquece a mesma água e promove o conforto de um banho quente.

encanta

Desse exemplo simples de água quente e fria para ilustrar o alcance da ciência, seria possível discorrer sobre muitas outras conquistas científicas com grande impacto na nossa vida diária. E este discurso iria muito além do espaço que me toca nesta coluna. Por isto, é melhor partirmos para selecionar as grandes áreas em que as conquistas científicas são essenciais. Não só para promoverem o encantamento, mas também para garantir a sobrevivência da espécie e a viabilidade do nosso ecossistema.

Onde encantar-se

Uma grande demanda por novidades científicas vem da necessidade humana de deslocar-se. Movimento parece ser algo inerente ao homem e cada dia mais necessário. Sem avanços obtidos pela ciência, atender a esta demanda crescente por mobilidade seria impossível. Deslocar-se para estar junto. Uma certa busca pelo encantamento coletivo. Outra demanda enorme que deve ser suprida pela ciência é a que se relaciona com alimentos. Cada vez mais gente precisa de cada vez mais comida. É a ciência que deve dar a resposta a essa fome crescente. Mas uma fome que vai além da ingestão de alimentos. Uma fome que usa o momento do disfrute do que se come como uma forma de encantamento tribal.

E por último, a necessidade de encantar-se com o entretenimento, o show, a dança e o deleite de algo que pode ser consumido com os demais representantes da espécie, mesmo em época de isolamento social. O que mais além da ciência poderia suprir toda essa necessidade de encantamento? É por isso que ciência me encanta!


Fábio Gandour é formado em Medicina, dedicou-se à pesquisa científica e aprendeu a conduzir projetos complexos. Muitos deles foram encantadores!


POSTS RELACIONADOS

EDIÇÃO DO MÊS

Edição 230, abril de 2021 COMPRAR

TAMBÉM QUERO COMENTAR

 

Campos obrigatórios*