O que é alimentação ayurvédica?

  • Matheus Macedo

Alimentação é o tema mais simples e também o mais complexo da saúde humana. No fundo, a resposta está no nosso instinto, mas o problema é que nos desconectamos da sabedoria do corpo. O que podemos aprender com o Ayurveda sobre alimentação?

Já parou para pensar que, além do ser humano, nenhum animal na natureza precisa de um nutricionista? Um macaco não se pergunta quantos gramas de proteína tem uma banana, ou se ele deveria comer de três em três horas. Ele apenas segue a sua fome. A sociedade industrial oferece tantos produtos alimentícios que nos tornamos a primeira espécie que precisa de ajuda para reconhecer o que precisa comer e quando devemos nos alimentar.

Vivemos um culto ao corpo e nos preocupamos, muitas vezes, mais com a estética do que com a saúde. Para nos adaptar a esse padrão, nos vendem muitas soluções. Lemos matérias e posts infinitos sobre treinos, milagres da nutrição, suplementos emagrecedores, chás que secam a barriga e dietas cada vez mais criativas. Esse culto é reforçado por fotos editadas nas redes sociais, que passam a falsa sensação de que é possível ter esse corpo perfeito. Basta ser focado e disciplinado. E assim se cria a cultura da dieta.

O problema é que a cultura da dieta desregula nossos controles internos e gera compulsão. Você pode confirmar com qualquer médico ou nutricionista. Numa visão ayurvédica, que é a minha especialidade, a dieta faz com que você se desconecte completamente do seu corpo, da sua fome e da sua digestão.

Compulsão alimentar e ayurveda

A compulsão alimentar é uma condição multifatorial, cuja principal característica é a falta de controle para comer. O compulsivo alterna momentos de grande privação, compensados por picos de exagero. E, quando o exagero vem, é sem controle e sem critério. É comer sem fome e, muitas vezes, sem sentir o gosto da comida. E o que isso tem a ver com a cultura de dieta? O compulsivo tem um foco exagerado no próprio peso e dissocia seu autovalor da realidade. Pode ser uma pessoa competente, uma grande profissional, bom pai, boa mãe, mas se não estiver no peso que acredita ser ideal, simplesmente não se valoriza.

alimentação ayurvedaEntão, a pessoa que sente muita pressão estética, cria restrições para emagrecer. Esses períodos de restrição geram um efeito rebote, que viram momentos de descontrole alimentar. O raciocínio fica mais ou menos assim: “como eu preciso emagrecer, não posso comer nenhum tipo de pão. Ah, mas sou péssimo e comi esse pão que não era permitido na minha dieta, então agora vou comer a padaria inteira”. Daí a pessoa come milhares de pães. No dia seguinte, quando vê as embalagens vazias, não consegue nem acreditar que foi ela mesma que fez aquilo.

A dieta restritiva ensina você a desregular completamente o sistema de identificação dos sinais do seu corpo. Ela estabelece quantas vezes comer, o que comer, como comer, até você não saber mais se está comendo aquilo porque está com fome, se come porque gosta do sabor, ou se está tentando seguir uma fórmula mágica para ter um corpo ideal.

Mais do que comer… absorver

O velho ditado diz que nós somos o que comemos. Para o Ayurveda nós somos o que absorvemos. Entre comer e absorver existe uma etapa que chamamos de agni, que é a nossa digestão. Alimentação é ahara, e quem se alimenta e não absorve o que comeu forma toxinas, que chamamos de ama, que são os produtos que o seu corpo não usou e que estão atrapalhando o funcionamento dele.

Por isso, o Ayurveda sugere que uma pessoa saudável deveria comer duas vezes ao dia, com um intervalo de aproximadamente seis horas. E isso varia muito de acordo com o seu estilo de vida e constituição corporal. Mas o princípio geral tem a ver com dar o tempo para a digestão da refeição ocorrer completamente antes de comer de novo. Claro que, respeitando a cultura brasileira, não tem problema comer três vezes por dia. Apenas indico que você tente espaçar as refeições entre 4 e 5 horas. E de maneira nenhuma comer 6 vezes por dia, a cada três horas, sem respeitar o sinal de fome entre uma refeição e outra.

alimentação ayurvedaMuita gente tem medo de espaçar as refeições, acha que o metabolismo fica lento e vai engordar. Mas a verdade é que, se nós só fazemos nossas três refeições essenciais, em que momento comeríamos biscoitos, bolinhos ou barrinhas de cereal? A indústria alimentícia depende do desregramento e da sua desconexão com o corpo para sobreviver e continuar vendendo quantidades cada vez maiores de produtos fáceis de abrir e de consumir. Substâncias com sabores intensos, porém muito pobres em nutrientes e com excesso de gorduras, açúcar e todo tipo de aditivos e conservantes.

Fazer um diário alimentar

Depois de tanta informação, como combater a compulsão alimentar e encontrar um equilíbrio? Recomendo algo que você pode começar agora mesmo: presença. Trabalhe seu músculo da atenção. Comece a prestar atenção em cada detalhe. Preste atenção no ato de comer desde a hora de cozinhar, temperar, se servir. Olhe para a comida antes de comer e faça refeições sem fazer outras coisas ao mesmo tempo. Sem celular, sem olhar para a televisão, sentindo o sabor, o peso e a textura dos alimentos. Compulsão tem muito a ver com comer muito e rapidamente, sem perceber. Então faça um esforço para se perceber durante as refeições.

Autopercepção é essencial para encontrar seu equilíbrio alimentar. Outra sugestão é anotar tudo o que você come por alguns dias. Não precisa nem ser uma semana inteira, três dias já são o suficiente. Um diário alimentar vai mostrar os momentos de compulsão, de privação, de sabotagem de planos, gatilhos para o descontrole.

Ter consciência para comer é o ato de retomar a conexão consigo. Observe se está comendo porque realmente tem fome, ou se é por tédio, por ansiedade, por vontade de se distrair de uma tarefa, ou por alguma convenção social. Afinal, quando sente cansaço você precisa de uma pizza ou de uma cama confortável? O dia foi triste, você precisa de um bombom, ou de um abraço? Refletindo, dia após dia, você começa a se tornar independente de listas de comidas boas e ruins, de fórmulas prontas. Seja seu próprio guia alimentar e tenha muita presença e prazer em comer e digerir. Se quiser saber mais sobre alimentação na perspectiva do Ayurveda, eu dei uma aula gratuita no YouTube como parte do curso A Essência do Ayurveda. Para assistir essa aula, clique aqui.


Matheus Macêdo é o primeiro brasileiro a se formar em medicina na Índia com especialidade em Ayurveda no curso BAMS (Bachelor in Ayurveda, Medicine and Surgery). Viveu na Índia quase 7 anos e de lá criou a Vida Veda, uma empresa social dedicada a divulgar o conhecimento ayurvédico em língua portuguesa. Carioca, vive em Guimarães, Portugal, desde 2020, e percorre o mundo dando palestras sobre Ayurveda e Medicina Integrativa.

*Os textos de nossos colunistas são de inteira responsabilidade dos mesmos e não refletem, necessariamente, a opinião de Vida Simples.


POSTS RELACIONADOS

EDIÇÃO DO MÊS

Edição 230, abril de 2021 COMPRAR

TAMBÉM QUERO COMENTAR

 

Campos obrigatórios*