O poder de espelho dos filhos

  • Thais Basile

Nossos filhos têm um poder de espelhar coisas que nós não vemos. Esse refletir e essa tomada de consciência em geral nos geram dor. E o caminho é justamente olhar para onde dói em nós, na relação com os filhos

 

Primeiramente: se você tem filhos, provavelmente já percebeu o quanto seus problemas pessoais ou no trabalho podem influenciar negativamente o comportamento deles. Um dia mais difícil pro adulto, quase que automaticamente torna o dia das crianças difícil, também. É um reflexo direto, tamanha é a fusão emocional que temos com eles.

O que eu não sabia e aprendi lendo a teoria e comprovando na prática, era que o comportamento das crianças também nos dias sem grandes estresses reflete o que temos dentro de nós, nossos padrões e feridas. O que eu chamo de padrões são as nossas maneiras de reagir, de nos defendermos, de negar coisas difíceis para nós, de culpar os outros, de exigir, de reclamar, ou seja, tudo que fazemos no nosso modo “automático”, sem nos darmos conta.

ASSINE A VIDA SIMPLES

Um dia, me peguei super irritada com as caras e bocas que a minha filha fazia quando eu falava algo que ela não gostava. Comentei à noite com o marido, e ele rindo, me disse: “você nem percebe, mas faz igualzinho!”

Eu podia ter negado, mas lembrei de um feedback que recebi numa dinâmica de grupo numa empresa, quando era mais nova: “seu rosto diz tudo que você está pensando, as sobrancelhas arqueadas quando acha algo um absurdo, as puxadas de boca quando o papo está te entediando”. Na época, eu ri. Lembrando disso, eu queria era chorar.

O reflexo de nossos filhos

filhos

Nossos filhos têm um poder de espelhar coisas que nós não vemos. Como uma mancha de catchup que você não percebeu que caiu na blusa, e continua com a roupa suja até que alguém te avise, ou até que tome consciência daquilo sozinha.

Esse refletir e essa tomada de consciência em geral nos geram dor. E o caminho é justamente olhar para onde dói em nós, na relação com os filhos. As projeções mais difíceis de encarar são as que estão bem ali do nosso lado, mas também são as que mais nos trazem respostas potentes sobre nós. Onde está a rachadura, é por onde entra a luz.

 

Thais Basile é mãe da Lorena, palestrante e consultora em inteligência emocional e educação parental, eterna estudante. Apaixonada por relações humanas e por tudo que a infância tem a ensinar. Compartilha um saber para uma educação mais respeitosa no @educacaoparaapaz. Escreve nesta coluna às segundas-feiras.


POSTS RELACIONADOS

EDIÇÃO DO MÊS

Edição 235, setembro de 2021 COMPRAR

TAMBÉM QUERO COMENTAR

 

Campos obrigatórios*