O Lado Bom da Vida: reflexão sobre o transtorno bipolar

  • Suzana Vidigal
  • FOTOGRAFIA: Divulgação | Netflix

O LADO BOM DA VIDA (Silver Linings Playbook), de David O. Russell, com Jennifer Lawrence, Bradley Cooper, Robert De Niro, Jack Weaver | EUA, 2012 | drama, comédia, romance | M12 | Netflix

Cuidar da saúde mental é fundamental. E quando o cinema traz essa realidade através da narrativa do outro é sempre uma oportunidade de conhecermos mais sobre algumas doenças que causam sofrimento a milhões de pessoas no mundo todo. O Lado Bom da Vida chamou a atenção não só por causa do elenco estrelado, que faz a diferença, mas também porque coloca, no dia a dia, no ambiente familiar, questões de comportamento e relacionamento que são comuns ao transtorno bipolar do personagem.

Com algumas cenas até cômicas, o diretor David O. Russell adapta o roteiro de um livro e naturaliza esses distúrbios. E como se nos dissesse que eles estão presentes nas famílias perto de nós, nas pessoas próximas, naqueles com quem convivemos. Desconstrói aquela imagem de que questões mentais existem só nos hospitais psiquiátricos e trata o problema com transparência e didatismo.

Segundo a OMS, estima-se que de 20 a 25% da população mundial sofrerá de algum transtorno mental em algum momento da vida. Não é pouca coisa. Filmes como O Lado Bom da Vida nos fazem lembrar que identificar o problema e buscar tratamento especializado são absolutamente necessários.

SUZANA VIDIGAL é tradutora, jornalista e cinéfila. Gosta de pensar que cada filme combina com um estado de espírito. Mas gosta ainda mais de compartilhar com as pessoas a experiência que cada filme desperta na mente e na alma. Autora do blog Cine Garimpo, traz, semanalmente, dicas de filmes para saborear e refletir.

*Os textos de colunistas não refletem, necessariamente, a opinião de Vida Simples.

Se você gostou deste episódio, também pode gostar de: Quanto vale uma vida?

QUANTO VALE? (Worth), de Sara Colangelo, com Michael Keaton, Amy Ryan, Stanley Tucci | EUA, 2021 | drama, biografia | M14 | 1h58min | Netflix

O atentado às Torres Gêmeas em Nova York faz 20 anos e muita coisa mudou no mundo desde então. Mudou também a vida de milhares de famílias que perderam parentes, outras que adoeceram por causa do atentado de 11 de setembro de 2001.

Quanto Vale? conta a história real de um advogado que ficou responsável por gerar um fundo de compensação de vidas perdidas para indenizar as famílias das vítimas. Mas a pergunta sobre o valor de uma vida humana não é algo fácil de se calcular. Há muitos interesses políticos e econômicos nesse raciocínio e a narrativa vai mostrar como tudo isso foi resolvido.

SUZANA VIDIGAL é tradutora, jornalista e cinéfila. Gosta de pensar que cada filme combina com um estado de espírito. Mas gosta ainda mais de compartilhar com as pessoas a experiência que cada filme desperta na mente e na alma. Autora do blog Cine Garimpo , traz, semanalmente, dicas de filmes para saborear e refletir.

*Os textos de colunistas não refletem, necessariamente, a opinião de Vida Simples.


POSTS RELACIONADOS

EDIÇÃO DO MÊS

Edição 238, dezembro de 2021 COMPRAR

TAMBÉM QUERO COMENTAR

 

Campos obrigatórios*