Dicas de livros fofos para enfrentar tempos difíceis

  • Rayza Fontes
  • FOTOGRAFIA: Kelly Sikkema | Unsplash

Quando os tempos estão difíceis, é necessário ter apoios externos para viver com mais leveza. Veja sugestões de livros capazes de aquecer o coração.

 

Sabe aquele dia que falta ânimo e vontade até para dormir? Sim, quando o cansaço e a desilusão tomam conta de cada pedacinho do nosso corpo. As notícias no Brasil e no mundo não são das melhores, problemas saindo pelo bueiro. “O horror, o horror”!*

Quer uma dica para levantar, sacudir a poeira e dar a volta por cima? Um bom livro para aquecer o coração, devolver aos poucos a fé na humanidade e te ajudar a lembrar que a vida é linda, apesar de difícil.

Separei algumas sugestões que se encaixam nessa situação:

 

1. Filha das abelhas – Meredith May

Além de adquirir um amor profundo por abelhas eu apostaria o meu exemplar que você vai também se apaixonar pela leitura. Sim, pelo ato de ler, conhecer personagens, lugares, histórias. Eu pelo menos não me vi em paz até virar a última página. E sabe o mais legal? O livro acabou, mas eu continuei me lembrando vez ou outra daquela família. E sigo dando um sorriso todas as vezes que uma abelhinha cruza o meu caminho.

 

2. Os cem anos de Lenny e Margot – Marianne Cronin

Sabe aquele livro que você gostaria que todos lessem? Pois bem, eis aí um livro que eu acho que parece com todo mundo, ou que pelo menos todo mundo deveria ler uma vez na vida para sorrir, chorar, refletir, agradecer e aceitar que a vida, por mais difícil e dura, também é uma aventura linda que merece ser aproveitada até o último suspiro.

 

VOCÊ PODE GOSTAR

6 livros para organizar a bagunça da vida adulta

Leia mulheres: 10 livros para entender, viver e ser mulher

Livros para quem não tem tempo para ler

 

3. Um hotel na esquina do tempo – Jamie Ford 

Um amor jovem, a guerra, lembranças guardadas na memória e em muitas cartas. Eu nem sei dizer o quanto eu aprendi com esse livro. Inclusive, pela primeira vez, ouvi falar de campos de concentração criados pelos americanos para “conter” os imigrantes japoneses durante a Segunda Guerra Mundial. Vale cada página. E ao final ainda vai ficar com aquele gostinho de “será que tem mais?”.

 

4. As filhas do capitão – Maria Dueñas

Três jovens forçadas a atravessar um oceano, se estabelecer em uma deslumbrante cidade – a cidade que nunca dorme- e lutar para encontrar seu pedaço de sol.  O livro é mais do que uma homenagem às mulheres que resistem quando os ventos não colaboram, é uma elegia a todos os que viveram, e ainda vivem, a aventura incerta e epopeica da emigração.

 


*A expressão “o horror, o horror” aparece pela primeira vez na literatura em Coração das Trevas, de Joseph Conrad, no ano de 1899

 

Leia todos os textos de Rayza Fontes em Vida Simples.


RAYZA FONTES é jornalista formada na Universidade Federal de Viçosa, professora de Linguagens e Redação, estudante de Odontologia na Universidade Federal do Espírito Santo e o mais importante: mãe de pet, de planta, de muitos livros, casada com o melhor amigo e fã incondicional de todos os membros da família. Tem em si todos os sonhos do mundo, listas intermináveis de viagens, livros e inutilidades. Capixaba da gema, orgulhosa moradora da cidade mais legal do mundo, Vitória – a capital do Espírito Santo -, já trabalhou na redação de jornais diários como repórter e esporadicamente atua como freelancer. Atualmente presta serviços de assessoria de imprensa. Sonhadora compulsiva, leitora crônica, fã de café para acordar e champanhe para relaxar, descobriu muito cedo que ler era a cura e a prevenção para todos os males. Seu instagram é @rayzagfontes.

 

*Os textos de colunistas não refletem, necessariamente, a opinião de Vida Simples.


POSTS RELACIONADOS

EDIÇÃO DO MÊS

Edição 246, agosto de 2022 COMPRAR

TAMBÉM QUERO COMENTAR

 

Campos obrigatórios*