Descubra a melhor atividade física para você

  • Matheus Macêdo
  • FOTOGRAFIA: Fitsum Admasu | Unsplash

A prática de exercícios na rotina, como explica Matheus Macêdo, é fundamental para a saúde do corpo e da mente. O segredo para descobrir a melhor atividade física para você está em explorar duas habilidades: a novidade e a repetição. 

 

Eu já escrevi para você antes, aqui mesmo nesta coluna, sobre a importância da atividade física, que eu chamo de Pilar do Movimento. Na ocasião, eu falei principalmente sobre a natureza do corpo e como ele está adaptado à prática de exercícios.

Hoje, eu vou explorar um pouco mais essa questão do movimento a partir de duas novas perspectivas: a novidade e a repetição. Esses são dois pontos fundamentais para você iniciar e manter bons padrões e ritmos de atividade física.

VEJA TAMBÉM: O grande segredo para uma vida mais longa e saudável

Movimento tem que ser divertido

Para muitas pessoas a ideia de diversificar a atividade física é um desafio. É mais uma coisa que ela tem que fazer no seu dia, que já é tão corrido e atribulado. Por isso, minha primeira dica é: comece com uma atividade com a qual você se identifica. Isso é muito importante para iniciar qualquer prática de movimento.

Do contrário, você pode se frustrar e é provável que queira se afastar dela, com o risco de, inclusive, achar que atividades físicas no geral não são para você.

Mantenha sempre a abertura e a disposição para aprender algo novo. Explore os movimentos como uma brincadeira. Improvise com sua família ou com as pessoas ao seu redor. Provavelmente sua prática de movimento se tornará até mais prazerosa.

Outro ponto importante é: quando o assunto é movimento, vale a pena manter sempre uma mentalidade de iniciante. No Japão, eles chama isso de shoshin. Eu chamo de atitude de faixa branca. Ou seja, vá com calma, primeiro entenda o seu corpo e como ele se coloca diante da nova proposta de movimento. Não queira pular etapas e já avançar para os movimentos mais complexos e difíceis.

As pré-disposições genéticas são importantes na hora de definir certas aptidões, mas elas não são tudo. Muitas vezes o esforço, a prática e o treino constante compensam de maneira muito eficiente a falta de certos dons físicos.

Eu, por exemplo, tenho o pé-chato e muitos treinadores me disseram que eu não conseguiria correr direito por causa disso. E, depois de ter corrido a Maratona de Nova York e ter competido no Ironman 70.3 do Rio de Janeiro, posso te dizer que não só é possível correr uma maratona, como isso pode ser muito prazeroso.

Desafie-se

Muitas vezes, a gente precisa desafiar as limitações que nos são impostas. Se você não se encaixa em um determinado padrão, esse mesmo padrão pode te sufocar.

Se você parar pra pensar, a maioria das pessoas que se destacam no que fazem, principalmente no mundo dos esportes, são pessoas que desafiaram o padrão.

Lembra do Garrincha, que tinha as pernas tortas, algo bem incomum para um jogador de futebol? Pois é, foi um dos maiores jogadores que o Brasil já viu.

A prova de salto em altura é outro bom exemplo disso. Inicialmente, as pessoas pulavam de lado por cima da barreira, até que um atleta chamado Dick Fosbury experimentou se jogar de costas e percebeu que poderia atingir maiores alturas assim. No começo, os outros competidores zombavam, até que ele começou a ganhar todas as provas, inclusive a medalha de outro nas Olimpíadas do México de 1986, e então o seu jeito de saltar passou a ser o novo padrão que você provavelmente conhece.

Uma vez que você tenha iniciado uma nova prática, invista na repetição dos movimentos. Mesmo que tenha dificuldade no início ou se ache descoordenada e sem jeito, lembre-se que a tendência é melhorar com o tempo se você mantém uma frequência com disciplina.

Desconforto e prazer

Nosso corpo é uma máquina perfeita, ele conversa com a gente o tempo inteiro e também é um mapa incrível. Uma dor na lombar, por exemplo, pode ser um sinal para você olhar para algum problema que pode estar na sua base, que pode ser até emocional.

Algumas pessoas precisam acelerar e outras precisam pausar. Não há uma orientação específica que sirva pra todo mundo o tempo todo. Mas, uma coisa é certa: um pilar do movimento bem nutrido pode ser um grande diferencial para você garantir uma longevidade saudável.

Desafie-se, saia da zona de conforto e experimente novos desafios. Pratique um pouco todos os dias e observe como seu corpo reage.

Abraços e lembre-se sempre: SAÚDE É LIBERDADE!

 

Confira todos os textos da coluna de Matheus Macêdo em Vida Simples.


MATHEUS MACÊDO (@vidaveda_) é o primeiro brasileiro a se formar em medicina na Índia com especialidade em Ayurveda no curso BAMS (Bachelor of Ayurveda, Medicine and Surgery). Viveu na Índia quase 7 anos e de lá criou a Vida Veda, uma empresa social dedicada a divulgar o conhecimento ayurvédico em língua portuguesa. Carioca, percorre o mundo dando palestras sobre Ayurveda e Medicina Integrativa.

 

*Os textos de colunistas não refletem, necessariamente, a opinião de Vida Simples.


POSTS RELACIONADOS

EDIÇÃO DO MÊS

Edição 246, agosto de 2022 COMPRAR

COMENTÁRIOS


TAMBÉM QUERO COMENTAR

 

Campos obrigatórios*