Cuide do seu hobby como quem cuida de um tesouro

  • Suzana Vidigal

Fiquei com vontade de compartilhar com vocês todo o meu amor pelo cinema como ferramenta de expressão de vida

 

Estou em Berlim cobrindo a 70ª edição da Berlinale, o festival de cinema. Me interesso não só pelos filmes em si, mas também pelos temas que os cineastas estão considerando mais relevantes no momento. Festival de cinema recheia o repertório do cinéfilo e a imersão me desperta pra diferentes visões de mundo. O cinema nutre minha alma e minha mente como nenhum outro recurso faz.

Os hobbies fazem isso com a gente – alimentam nossos quereres e sonhos. Aqui na coluna, normalmente escolho algum filme que despertou em mim algo novo e interessante, que imagino valer a pena compartilhar com vocês. Mas agora no finalzinho do festival consegui dar uma volta por Berlim e, caminhando, me dei conta do potente que é ter um hobby e fazer dele seu melhor companheiro. No meu caso, o hobby saiu da função “entretenimento nas horas vagas” e virou ocupação. Mas não precisa ser necessariamente assim. O ponto aqui é reconhecer o gosto por atividades que nos fazem brilhar os olhos, que nos transportam pra outros mundos, servindo como gatilhos para habilidades que nem sonhávamos ter.

ASSINE A VIDA SIMPLES

Hobbies nos transportam e vão abrindo as portas para novas experiências. Tem gente que corre maratona e aproveita pra tirar férias para correr em outro país; tem gente que viaja pra pescar, pedalar, esquiar ou surfar; pra comer e beber; pra meditar e peregrinar; e para aprender idiomas, fazer jardinagem e até mesmo pra tricotar! Pode, também, fazer você viajar sem sair de casa – na imagem e na concentração de quem monta quebra-cabeças ou na leitura de um bom livro. O que importa é que enche o coração e preenche o tempo com prazer e realização.

Hobbies incríveis

Tudo isso pra dizer que, cada um com sua mania, cá estou em com a minha, indo para lugares e escolhendo temporadas de férias de acordo com o calendário dos festivais de cinema. Gosto quando sei de histórias de gente que tomou outro rumo na vida graças – ou por causa – do hobby. Descobriu, nessa atividade que era só prazer, habilidades profissionais e um envolvimento sem igual. Descobriu que fazendo o que gosta sua capacidade criativa é exponencialmente maior, o que aumenta na mesma proporção a possibilidade de sucesso.

Tem aquela história clássica da pessoa que perde o emprego, sabe fazer brigadeiros maravilhosamente bem, começa a fazer para amigos e vira empresário do ramo. Mas adoro também conhecer histórias de gente que tem hobbies incríveis, que cuida deles como quem cuida de um tesouro, ganha amigos nessa jornada e uma nova perspectiva. Vale dizer, inclusive, que quem tem hobbies envelhece melhor, bem melhor!

ASSINE A VIDA SIMPLES

Mas, depois desses 10 dias de imersão cinematográfica, fiquei com vontade de compartilhar com vocês todo o meu amor pelo cinema como ferramenta de expressão de vida nas sua mais variadas facetas. Aquilo que nos nutre, nutre também os que estão à nossa volta. Observar o brilho nos olhos de alguém que faz uma atividade com amor, tão diferentes quanto o cinema, o surfe e o quebra-cabeça, me dá a certeza de que este investimento tem retorno garantido e não expira jamais.

 

Suzana Vidigal é tradutora, jornalista e cinéfila. Gosta de pensar que cada filme combina com um estado de espírito, mas gosta ainda mais de compartilhar com as pessoas a experiência que cada filme desperta na mente e na alma. Em 2009 criou o blog Cine Garimpo (www.cinegarimpo.com.br e @cinegarimpo) e traz, quinzenalmente, dicas de filmes pra saborear e refletir. 


POSTS RELACIONADOS

EDIÇÃO DO MÊS

Edição 224, outubro de 2020 ASSINAR
COMPRAR A EDIÇÃO

NESTA EDIÇÃO

Quando enxergamos a passagem do tempo com consciência, reconhecemos que a jornada pode ser cheia de beleza em todos os anos da nossa existência



TAMBÉM QUERO COMENTAR

 

Campos obrigatórios*