A paz é inevitável

  • Beto Pandiani
  • FOTOGRAFIA: Andreas Dress | Unsplash

Você já se imaginou sentado, em um cinema, vendo um filme sobre como você lida com situações emocionais?

Você se sente pequeno e frágil ao perceber que viver é caminhar na beira de um penhasco? Já se perguntou o que está fazendo aqui? Onde se esconde a sua angústia? Já se sentiu impotente quando percebeu que as coisas que você fala para os outros você não escuta? E agora você olha pela janela e vê uma porção de gente brigando e defendendo os líderes lunáticos. Isso não te esvazia?

Já percebeu que a verdade pode estar no silêncio que fica entre as palavras que você pronuncia? Você já se imaginou sentado, em um cinema, vendo um filme sobre como você lida com situações emocionais?

Perceba, você olha o mundo pelo seu lado emocional. Pois bem, nem sempre esse olhar revela a verdade. Chegou o tempo de limpar o campo de batalhas da sua mente, pois não vieste aqui para ver uma Terra devastada. Quem sabe, mas a sua displicência com a existência seja mais nociva que a lâmina que nos divide.

Não importa se você foi a carne ou a flecha, provavelmente os dois, sua alma clama por redenção, continuar a viagem carregando culpa e julgamento não faz mais sentido.

E assim todos nós construímos nas nossas mentes a noção de que não somos nada diante da imensidão do universo. Desistimos e perdemos a esperança, pois nada que façamos terá relevância. Mas eu tenho certeza de que chegará um tempo em que a fusão da razão com a alma nos revelará que mesmo sendo muito pequenos, existe algo fenomenal.

Somo únicos   

E o que isso nos faz tão grandiosos? Simplesmente porque cabe a você preencher um espaço na vida que só cabe a você. O sussurro da alma te dirá o que cabe a você fazer, e mesmo parecendo ser tão insignificante, talvez venha a ser algo fundamental.

Ter nascido no meio do caos fará um grande sentido, pois nascemos e morremos para contar histórias maravilhosas, e estabelecer a paz talvez seja uma das mais lindas. Quando todas as peças deste complexo quebra-cabeças se alinharem entenderemos que cada um de nós é um pedacinho da PAZ.


BETO PANDIANI  é velejador, palestrante e escritor. Velejou da Antártica à Groenlândia, cruzou dois oceanos (Pacífico e Atlântico), sempre em pequenos veleiros sem cabine. Tem sete livros publicados.

*Os textos de nossos colunistas são de inteira responsabilidade dos mesmos e não refletem, necessariamente, a opinião de Vida Simples.


POSTS RELACIONADOS

EDIÇÃO DO MÊS

Edição 238, dezembro de 2021 COMPRAR

TAMBÉM QUERO COMENTAR

 

Campos obrigatórios*