A beleza cura!

  • Fernanda Gomes

Neste episódio, Fernanda Gomes fala sobre os poderes curativos dos cuidados de beleza. 

Sabe aqueles dias em que nos sentimos esgotados, sem motivação, sem forças, precisando reenergizar? Nessas horas, uma boa dose de autocuidado tem um efeito poderoso! Cuidar da nossa própria beleza, por dentro e por fora, é uma terapia extraordinária. A beleza tem um imenso poder curativo.

Quando nos sentimos bem com o que somos e com o que temos, quando a nossa autoestima se eleva, tudo melhora, inclusive a nossa imunidade.

Agora, elevar a autoestima também dá trabalho. Cada um precisa encontrar o seu jeito de se sentir melhor. Cuidar da pele, do corpo, da saúde, da cabeça e da alma. Eu tenho o meu: desligar a Internet e tomar um tempo só pra mim, só pra cuidar da minha pele e dos meus cabelos. É impressionante a diferença que isso provoca no meu humor, no meu estado de espírito e na minha produtividade.

Essa é a minha maneira de reenergizar e de me curar. Eu espero que você também encontre a sua.

FERNANDA GOMES é médica formada pela Universidade Federal de Minas Gerais, com especializações em dermatologia e homeopatia. Acima de tudo, ela acredita na beleza externa como consequência do que cada um tem de bonito por dentro. Faz dos hábitos simples sua receita de saúde e, do trabalho amoroso e dedicado, sua filosofia de vida.


Se você gostou deste episódio, também pode gostar do passo a passo dos cuidados com o rosto. 

Uma etapa de cada vez. Essa é a forma mais eficiente de cuidar da pele e ter resultados melhores. Pelo menos é a que sempre dá certo comigo. Com organização e planejamento, seguindo cada passo com critério, cuidar da pele se torna algo simples e prazeroso, inserido no seu dia a dia como o instante gostoso de uma refeição ou de uma boa atividade física.

É claro que o ideal é você consultar um dermatologista para saber os produtos indicados à sua pele, mas eu sugiro aqui um passo a passo do que fazer todos os dias de manhã, de tarde e à noite, para otimizar os efeitos dos produtos que o seu dermatologista indicar.

Quando a gente cria uma rotina de cuidados com nossa pele e se empenha em segui-la, aos poucos isso se torna um hábito e nós simplesmente não conseguimos deixar isso de lado.

Então, se você ainda não tem um planejamento diário de gentilezas com sua pele, eu sugiro que você assista a esse vídeo. Aos poucos você vai adaptar essa rotina à sua realidade e às suas necessidades. Mas tudo começa em criar o hábito. Separar um tempinho para cuidar bem de você e de sua pele.

Com um pouquinho de empenho, os resultados vão surgir e você vai sentir na pele o quanto vale a pena cuidar bem de nós mesmos. Eu espero que essa dica seja útil a você!!


FERNANDA GOMES é médica formada pela Universidade Federal de Minas Gerais, com especializações em dermatologia e homeopatia. Acima de tudo, ela acredita na beleza externa como consequência do que cada um tem de bonito por dentro. Faz dos hábitos simples sua receita de saúde e, do trabalho amoroso e dedicado, sua filosofia de vida.

*Os textos de nossos colunistas são de inteira responsabilidade dos mesmos e não refletem, necessariamente, a opinião de Vida Simples.


POSTS RELACIONADOS

EDIÇÃO DO MÊS

Edição 238, dezembro de 2021 COMPRAR

COMENTÁRIOS

  • Guilherme da Nóbrega

    O ótimo texto do Gustavo Ranieri sobre ouvir/escutar na última edição me fez pensar: quando ouvir e escutar se tornaram sinônimos tão próximos, a ponto de merecerem bom artigo sobre a diferença? Coisa de idiomas…

    Lembrei que em russo são verbos parecidos, mas nunca sinônimos. Ouvir = слышать (slyshat). Escutar = слушать (slushat). Levei o tema a um amigo russo: “- Ah, quando cheguei aqui e fui aprender português, fiquei ultra confuso: ouvir e escutar são sinônimos bem idênticos! Como vou saber qual usar? Em russo, são até verbos parecidos, mas significam coisa diferente mesmo.”

    Outros idiomas devem preservar essa diferença que o português desfez, né?

    Saudações!

    Responder
    • Vida Simples

      É bem interessante essas mudanças e diferenças nos idiomas, né Guilherme?! Obrigada pelo comentário e reflexão 🙂

      Responder
  • Monaliza Ferreira

    Maravilhosas os textos da Revista! Parabéns pela escolha dos temas e pela seleção de matérias tão inspiradoras. Mesmo com pouco tempo, não deixo passar a leitura de um texto de vocês quando os vejo. Sempre nos deixam algo de proveitoso, seja para facilitar o dia a dia ou para amenizar a dureza da vida.

    Responder
    • Vida Simples

      Poxa, Monaliza! Obrigada pelo carinho <3

      Responder

  • TAMBÉM QUERO COMENTAR

     

    Campos obrigatórios*